Imagem ilustrativa. Uma tempestade surgiu em volta da igreja e atingiu os extremistas. (Foto: Matt Granz/Good WP)

Uma igreja localizada na África Central sofreu um ataque terrorista nesta terça-feira (15) enquanto participava de uma campanha de jejum e oração de 21 dias. No entanto, uma milagrosa intervenção de Deus livrou os cristãos da morte e marcou suas vidas.

O pastor Musthafa estava conduzindo terceiro dia da campanha de oração na igreja Assembleia do Deus Amoroso, que contava com a participação de cerca de 40 fiéis — maioria mulheres.

Segundo relatos do missionário Minoo Hussain, da organização Bibles 4 Mideast, o pastor e a maioria dos cristãos dessa igreja já foram seguidores do islamismo.

Antes de iniciar a campanha de jejum e oração dentro da igreja, o pastor Musthafa e sua equipe convidaram corajosamente a vizinhança muçulmana para fazer parte dos encontros e aproveitaram para evangelizá-los.

Enfurecidos com a atitude dos evangélicos, os líderes muçulmanos formaram um grupo com cerca de 30 pessoas para atacar a igreja. Gritando “Allahu Akbar” (“Deus é Grande”), os extremistas invadiram o salão da igreja e destruíram toda sua estrutura.

Imagem ilustrativa. Extremistas invadiram a igreja e destruíram toda sua estrutura. (Foto: Reprodução)

O pastor Musthafa sofreu um ferimento no pescoço com a espada de um dos muçulmanos. No entanto, ele sentiu que uma “pessoa invisível” o afastou da espada. Ele relata que esta pessoa invisível parecia ser um anjo guerreiro, conta o missionário Hussain.

Sem conseguir manter sua compostura de ataque, o extremista acabou se ferindo com sua própria espada. Os atacantes, agora pálidos, começaram a espancar os cristãos.

Inesperadamente, uma forte tempestade foi formada ao redor da igreja. Grandes gotas de chuva caíram sobre os extremistas como pedras, gerando uma enorme desordem entre eles. No entanto, os cristãos permaneceram secos e protegidos da tempestade.

Todos puderam ver que uma grande nuvem protegia os fiéis da chuva. Os cristãos viram Jesus Cristo na nuvem e caíram de joelhos, exclamando: “aleluia!”

“Como sempre, com nosso Deus, o milagre foi notável pelo fato de a região ser quase seca. O solo sedento absorveu toda a água necessária”, conta o missionário Hussain.

Vendo que os cristãos estavam protegidos da tempestade, os muçulmanos tentaram fugir para se abrigar. No entanto, eles foram atingidos por pedras de granizo que provocavam ainda mais dores do que as fortes gotas de chuva.

Em poucos minutos, a chuva cessou e a nuvem desapareceu. Os cristãos ficaram maravilhados com a milagrosa intervenção de Deus e permaneceram em jejum e oração por toda a tarde, sentados nas ruínas da igreja.

COMPARTILHAR

Comentários

comentários