Com um cenário temático em alusão à lua, a apresentação do Coral Municipal de Palmas encantou o público na noite desta 4ª Clássica, 14, que contou com nove músicas regionais e populares brasileiras no Theatro Fernanda Montenegro.

 

Um dos destaques da noite foi a canção “Avarandado” do cantor tocantinense Dorivã. “O arranjo da música é lindo e conforme o coral entoava a letra, os cenários se transformavam. Uma completa sintonia que tornou o espetáculo rico. Foi emocionante, todos estão de parabéns”, disse a gerente do Centro de Criatividade, Luciane de Marque.

 

Com um repertório que enalteceu a lua em todo seu esplendor e significado, o coral entoou ainda canções como “Luar do Sertão, de Catulo da Paixão; “Lua Branca”, de Chiquinha Gonzaga; “Vapor Encantado” e fechou a noite com as músicas que retratam figuras folclóricas brasileiras “Canção da Meia-Noite”, banda “Almondegas” e “O Vira”, grupo Secos e Molhados de 1973.

 

“Foi uma imensa satisfação apresentarmos este concerto “Lua Alumia”. O repertório mostrou as várias facetas da música brasileira, tanto regional quanto popular. Essa música precisa ser evidenciada e o Coro é um meio importantíssimo de difusão e divulgação da nossa verdadeira brasilidade”, ressaltou a regente do coral, Renate Stephanes, acrescentando ainda que o sucesso da apresentação foi resultado do trabalho interdisciplinar da equipe técnica da Fundação Cultural de Palmas e dos coristas.

 

O projeto da 4ª Clássica é uma iniciativa da Fundação Cultural de Palmas que promove apresentações com grupos tocantinenses e convidados com o melhor da música de concerto, às quartas-feiras, no Theatro Fernanda Montenegro.

 

Coral Municipal de Palmas

 

Fundado em 1993, o Coral Municipal de Palmas é um projeto do Programa Centro de Ensino e Treinamento Artístico (Ceta), desenvolvido pela Prefeitura Municipal, por meio da Fundação Cultural de Palmas. Atualmente, com 40 coralistas, tem como principal objetivo a divulgação da música popular, folclórica e regional brasileiras, por meio de arranjos específicos para coro “à cappella”, mantendo sempre excelência e qualidade na performance vocal e interpretativa. Está sob a regência da maestrina Renate Stephanes, desde agosto de 2015 com o apoio da preparadora vocal Helena Zica e da pianista Aline Martins.

Comentários

comentários