Fátima Miranda/Governo do Tocantins

Durante a abertura da oficina de capacitação sobre programas e recursos da atenção básica, promovida pelo Ministério da Saúde (MS), nesta segunda-feira, 4, em Palmas, a vice-governadora Claudia Lelis destacou que a atenção básica é a porta de entrada dos pacientes que necessitam do Sistema Único de Saúde (SUS).

“É nos municípios que começa o atendimento inicial e é, neste primeiro momento, que os profissionais que trabalham nesta área devem orientar e solucionar os problemas, ajudando o paciente a ter um atendimento de qualidade. É na atenção básica que tudo começa e é onde o sistema precisa e deve funcionar com excelência. Porque muitos casos podem e devem ser resolvidos no atendimento básico, sem que o paciente precise ir para uma UPA [Unidade de Pronto Atendimento] ou para os hospitais maiores”, lembrou Claudia Lelis.

Para o diretor de Atenção Básica do Ministério da Saúde, João Salame, “o SUS é modelo para o mundo e precisa sim de adequações, mas está melhorando e essas oficinas nos estados são fundamentais. O SUS não é para médicos e funcionários, é para a sociedade e, por isso, deve funcionar de forma adequada”, ressaltou.

O secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir, disse que quem trabalha com o SUS precisa entender, compreender e aprender a amplitude que é a atenção básica e como deve funcionar. “Nosso desafio é realmente fazer atenção básica para quem precisa e, aqui no Tocantins, temos trabalhado muito para sermos modelo para o Brasil”, afirmou.

Para a secretária de Saúde de Recursolândia, região nordeste do Estado, Mari Pereira, essa oficina é importante para que os gestores possam se qualificar e assim prestar um atendimento de qualidade, “nossa luta é grande e precisamos da parceria com o Estado e o Ministério para conseguir atender com qualidade os pacientes”, disse.

Avanços no Tocantins

A vice-governadora também apresentou os avanços que o Estado alcançou nos últimos três anos na área da saúde. “Somente este ano, já entregamos 192 leitos hospitalares no maior hospital público do Tocantins, inauguramos o Banco de Olhos no Hospital Geral de Palmas (HGP); entregamos mais de 80 leitos nos hospitais de Paraíso do Tocantins e Porto Nacional; reformamos e ampliamos o Hospital Regional de Augustinópolis; instalamos equipamentos de raios-x no Hospital Regional de Xambioá e entregamos a obra de adequação, ampliação e retomada do atendimento no Centro Cirúrgico do Hospital de Alvorada. Da mesma forma, retornamos o atendimento médico 24 horas no Hospital de Dianópolis; entregamos a sala de estabilização e a reforma do Hospital Tia Dedé, em Porto Nacional”, informou.

Claudia Lelis acrescentou ainda que “entregamos leitos para a Unidade de Terapia Intensa (UTI) e inauguramos o Integra Saúde, uma sala de monitoramento instalada dentro da sede da Secretaria de Estado da Saúde, que exibe informações em tempo real sobre a quantidade de leitos disponíveis e dados estatísticos da área. Além disso, conseguimos, neste ano, elevar e manter o estoque regulador de medicamentos em 90%, além de muitos outros avanços que conseguimos implantar no Estado, fruto de muito trabalho e dedicação”, concluiu.

COMPARTILHAR

Comentários

comentários