Traficante é preso durante culto em igreja no ES

Fugitivo suspeito de 6 mortes é preso durante culto em igreja (Foto: Bernardo Coutinho/A Gazeta)

Um jovem de 19 anos foi preso neste domingo (17), enquanto participava de um culto na igreja Assembleia de Deus, suspeito de ser responsável por seis mortes na Serra, na Grande Vitória.

A polícia informou que o suspeito, Diego da Hora Cordeiro, é um dos chefes da gangue do Contorno, uma das três que disputam o controle do tráfico de drogas em Jardim Carapina, na Serra.

Ele foi preso por policiais da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) da Serra enquanto participava de um culto.

A polícia disse que esse era o único momento em que Diego não estava escoltado pelos parceiros de crime.

O delegado Rodrigo Sandi Mori disse que pelo menos dois criminosos armados faziam a proteção dele.

“A gente queria evitar o confronto e há cerca de 10 dias começamos a vigiar os passos dele. Descobrimos que o único momento em que ficava sozinho era quando ia para a igreja”, afirmou.

Todos os seis assassinatos cometidos por Diego foram na época em que ele era menor de idade. Em 2015 ele foi preso e encaminhado para uma Unidade de Internação, mas fugiu do local há dois meses.

Delegado Rodrigo Sandi Mori prendeu suspeito em igreja (Foto: Bernardo Coutinho/A Gazeta)

Plano de fuga
O delegado contou que durante uma visita, Diego mandou recado aos comparsas de que ele iria fazer um tratamento nos dentes e passou a data de saída.

Aos comparsas, restou somente descobrir o horário.

“O pessoal da gangue dele ligou para o dentista, se passando por agentes, e perguntou em qual horário seria a consulta. Com essa informação, foram fortemente armados ao local e o resgataram quando saía do consultório”, contou o delegado Sandi Mori.

Desde então, Diego voltou ao bairro e, para dificultar a vida da polícia, mudava de endereço diariamente.

O suspeito nunca dormia no mesmo local e sempre andava protegido por homens armados, a não ser quando ia à igreja.

“Nós fizemos uma campana e, quando ele chegou, pulamos o muro da igreja e o pegamos de surpresa. Não teve como reagir. Disse que nunca imaginava que poderia ser preso às 21 horas e naquele local”, ressaltou o delegado.

Diego foi encaminhado para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Vitória. De lá, seguiu para a DCCV da Serra, na manhã desta segunda (18), e foi levado para o Centro Integrado de Atendimento Socioeducativo (Ciase).

Fonte: G1