Brad Pitt e Angelina Jolie se separam: Divórcio, como a Bíblia nos ajuda a vencer essa praga

brad

Por Pastor Juliel Carlos

Outros casamento de mais um casal famoso abalou fâs em várias partes do mundo. DEpois de William Bonner e Fátima Bernardes agora foi a vez de duas estrelas de Hollywood. Após mais de dez anos, chegou ao fim a união de Brad Pitt e Angelina Jolie. A atriz foi quem pediu o divórcio, de acordo com um de seus advogados. Leia a seguir o relato do caso, volto mais abaixo.

“Essa decisão foi tomada pelo bem-estar da família. Ela não irá comentar, e pede que a família tenha privacidade neste momento”, disse o advogado Robert Offer à agência Reuters.

Pitt se manifestou por meio de um comunicado oficial enviado à revista “People”: “Estou muito triste, mas o que importa agora é o bem estar de nossos filhos. Eu gentilmente peço à imprensa que dê o espaço que eles merecem neste momento desafiador”.

De acordo com o site TMZ, o motivo foi uma divergência em relação aos seis filhos do casal — Maddox, 15, Pax, 12, Zahara, 11, Shiloh, 10, e os gêmeos Knox Leon e Vivienne Marcheline, 8. A publicação citou uma fonte próxima ao casal que informou que Jolie estava “extremamente chateada” com a forma como Pitt cuidava dos filhos.

sds
Cópia dos documentos do pedido de divórcio de Angelina Jolie e Brad Pitt

Outra fonte ouvida pelo TMZ afirmou que Jolie sentia que Pitt podia representar um risco às crianças, por abusar da maconha e do álcool e ter problemas para lidar com a raiva.

A atriz deu entrada no pedido de divórcio na última segunda-feira (19), alegando “diferenças irreconciliáveis”. Ela está pedindo à Justiça para ficar com a custódia física dos filhos. Caso o juiz acate o pedido, as crianças irão morar com a atriz, mas Pitt ainda terá direito de visitá-las e de participar das decisões referentes a elas.

De acordo com o tabloide “New York Post”, Angelina Jolie teria contratado um detetive particular para investigar uma traição de Brad Pitt com Marion Cotillard, sua colega no elenco do filme “Aliados” (2016).

Nos papéis do processo, a data da separação está listada como 15 de setembro deste ano. Jolie não está pedindo pensão. Ela é representada por Laura Wessler, famosa advogada de divórcios nos Estados Unidos. Ela também representou a atriz em sua separação de Billy Bob Thorton.

Divórcio, uma praga que se alastra

Vivemos em um tempo difícil e conturbado. A família tem sido alvo da difamação e da desconstrução. Os valores já não são mais os mesmos. Abrimos mão dos princípios morais em função do “ter”. Esquecemos de que devemos “ser”.

O divórcio tem sido comumente aceito na sociedade. Aliás, tem sido recomendado como algo terapêutico e viável em qualquer aspecto.

Biblicamente falando, não é bem assim!

Jesus ao ser indagado por seus algozes, faz uma menção muito linda: “Não tendes lido que o Criador, desde o princípio…” (Mt 19.4), dirigindo a decisão, não para orientações humanas ou circunstanciais. E sim, para o Senhor Deus, que fez o homem e sua mulher, estabelecendo o princípio de “Uma só carne”. Uma aliança perene e eterna. E, o profeta Malaquias expressa o sentimento de Deus sobre o repúdio – Ele, o Senhor, odeia o repúdio (Ml 2.16).

“O divórcio é a amputação para os que não se deixaram tratar, enquanto a putrefação tomava conta do corpo”. Li esta frase que me chamou muito a atenção. Trata-se de uma atitude covarde e desleal consigo mesmo, caro leitor. Pois, é a contramão de uma cura, de um tratamento, de uma reconstrução que nos impossibilita de viver harmoniosamente na primeira sociedade que somos inseridos – a família, ainda que, permeada com os defeitos e dificuldades.

O divórcio sempre nos trará mais danos que soluções. Você fica mais pobre. Verdade! Se o casal possuía um bem, ou mais, terão que dividi-lo(s) na partilha. O que, em muitos casos, não dá para adquirir mais nada e o recomeçar se torna bem mais oneroso. Trazendo assim um regresso à casa dos pais e ou padrão de vida aquém ao acostumado e conquistado.

Você tende a ter problemas emocionais. Não são poucos os casos de pessoas que se separaram que se embrenharam nas veredas da depressão, da ansiedade e outros transtornos psicológicos. E não podemos deixar de mencionar que, quando há filhos, estes são os primeiros a sinalizarem negativamente os reflexos da decisão tomada por seus pais. Outro aspecto é sempre o desconforto de ver o seu ex-conjuge em outra companhia e até, seus filhos, se submetendo a contatos com pessoas inteiramente estranhas ao seu modo e padrões de vida.

Você perderá em qualidade de vida. Muitos que se separam, ao tentarem se recompor desta árdua batalha, passam a comer mal, procuram novas amizades, normalmente superficiais e sazonais. Por vezes, trabalham mal e são demitidas de seus empregos.

Você se torna refém das armadilhas das trevas. Sim! Nesta hora, o nosso adversário em sua missão – roubar, matar e destruir, aproveitará cada minuto para tentar lhe roubar a paz, a alegria, te afastar de Deus e dos verdadeiros referenciais de amigos. Trabalhará em seu orgulho, a fim de lhe trazer conforto com os prováveis “erros de seu cônjuge”. Em relacionamentos interpessoais NINGUÉM erra sozinho.

Observando estas perdas, o conselho que fica é de lutar sempre para termos um casamento e uma família felizes. Quando desejamos a mudança de nosso cônjuge, veremos que, nós mesmos precisamos mudar primeiro. Temos que nos esforçar para estabelecermos uma comunicação satisfatória entre o casal. Defino como comunicação: É a ação de tornar comum. De que forma você tem exposto seus desejos, seus sonhos, suas vontades a seu cônjuge? O casal e a família irão ganhar? Ou só seu “gosto” que deve ser satisfeito?

Por isso, também devemos pensar que em uma relação causa/efeito, o divórcio se estabelecerá como uma maldição hereditária em nosso ciclo familiar. Muitos casais, sem perceberem, estão reproduzindo as experiências fracassadas de seus pais, permitindo que passe aos filhos e assim por diante.

Posso lhe afirmar: Uma péssima reconciliação é preferível a um bom divórcio. Devemos procurar a terapia certa e o remédio certo no momento certo. A Bíblia Sagrada é para ser lida, mas, principalmente, para ser CUMPRIDA.

Ah! E não se iludam! Tempo de casamento e posição não são seguros contra divórcio. Se a grama do vizinho parece ser mais verde, é porque ele tem cuidado muito bem. E você, tem cuidado bem do seu jardim? Nada dura muito tempo sem manutenção.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo