A ‘morte’ do padre Marcelo Rossi e o vírus da mentira

Depois da falsa notícia sobre um suposto casamento e conversão do padre Fábio de Melo. Agora outro boato envolvendo o mundo católico ganhou a internet – A morte do padre Marcelo Rossi. Mas tudo não passa de outro boato. Leia abaixo:

Não procede a notícia veiculada pelas redes sociais, nos últimos dias, sobre a morte do padre católico Marcelo Rossi. Segundo o religioso, que luta contra a depressão, tudo não passa de um grande mal entendido. Ele se preocupou em publicar, nas páginas que mantém, na internet, fotos em que aparece sorrido. Dessa forma, mostra sua imagem para que os fãs saibam que tudo não passou de um boato de internet.

Marcelo Roissi está bem e, apesar de não ter se pronunciado sobre o assunto, faz questão de mostrar que está mais vivo do que nunca.

Atualmente com 85kg, Marcelo Rossi lembrou, em conversa com jornalistas, que tudo começou com a morte de seu cão. Ele passou a se sentir sozinho e isolado e, sem seguida, sofreu um acidente doméstico. Fraturou o pé e precisou usar uma cadeira de rodas.

— Engordei muito no período de cadeira de rodas. Comecei a fazer uma dieta maluca e só comia alface e hambúrguer, mas não percebi que estava ficando anoréxico. Olhava no espelho e achava que precisava emagrecer mais — desabafou a um site de notícias.

Atualmente, o padre voltou a fazer exercícios físicos e se recuperou do período de depressão.

O pecado da mentira

Provérbios 12:22 diz que os lábios mentirosos são abomináveis para Deus – “Mentir” significa dizer uma falsidade deliberada ou intencional.

O que a Bíblia diz sobre a mentira? A língua mentirosa não é algo que Deus somente odeia, é também algo que é uma abominação diante dele. Provérbios 6:16-19 diz: “Há seis coisas que o Senhor detesta”, (as últimas seis coisas que o Senhor odeia e as seguintes) “há sete que ele abomina:

olhos altivos,
língua mentirosa, e
mãos que derramam sangue inocente;
coração que maquina projetos iníquos,
pés que se apressam a correr para o mal;
testemunha falsa que profere mentiras,
e o que semeia contendas entre irmãos.”
O que constitui uma mentira, de acordo com a Bíblia? Qualquer coisa que não seja a verdade é uma mentira de acordo com a Palavra de Deus.

Como crentes, não devemos contar mentiras. Os cristãos não devem exagerar seu discurso, que é uma forma de mentir. Uma outra forma é o que algumas pessoas chamam de “mentirinhas” para não ferir alguém, e não altera que realmente seja uma mentira. Muitas vezes, precisamos orar e pedir por sabedoria, seleccionando cuidadosamente as palavras enquanto o Espírito Santo nos guia, mas não se deve mentir.

Existem muitas outras formas de mentira. Por exemplo, a hipocrisia é uma forma de mentira. 1 João 2:4 ensina que: “Aquele que diz: “Eu o conheço”, e não guarda os seus mandamentos é mentiroso e a verdade não está nele.”

Outra forma de mentir é fazer falsas promessas que podemos manter, mas simplesmente não as cumprimos. Números 23:19 diz: “Deus não é homem para que minta … Porventura, tendo ele dito, não o fará? ou, havendo falado, não o cumprirá?“ A implicação é que, quando uma pessoa faz uma promessa que poderia manter, mas se recusa a fazê-lo, ele ou ela mente. Deus não atua desta maneira, mas pessoas costumam fazer isto.

Depois, há a meia-verdade, em que uma pessoa diz uma coisa que é tecnicamente correta, mas deliberadamente omite factos importantes ou conta a história de tal maneira que leva as pessoas a chegar a uma conclusão falsa. No Antigo Testamento, por exemplo, os irmãos de José o venderam para ser escravo. Depois levaram seu casaco, mergulhado em sangue de um animal, para seu pai Jacó, e disseram que tinham encontrado este casaco. Jacó, é claro, concluiu que José havia sido morto por um animal selvagem, que é exatamente o que os filhos de Jacó queriam que ele acreditasse, mas eles nunca divulgaram a verdade (Gênesis 37:31-33). No entanto, eles tinham deliberadamente enganado seu pai para acreditar em uma mentira.

Mentira e engano não são reconciliáveis com a justiça. Se alguém é honesto e confiável, então esta pessoa não mente ou engana. Ser honesto e confiável é parte integrante de ser justos. Provérbios 13:5-6 diz: “ O justo odeia a palavra mentirosa, mas o ímpio se faz odioso e se cobre de vergonha. A justiça guarda ao que é reto no seu caminho; mas a perversidade transtorna o pecador.”

Apocalipse 21:8 diz que “todos os mentirosos” terão sua parte no lago de fogo, que é a segunda morte.

Como cristãos, nosso comportamento deve representar e manifestar o caráter da verdade de Deus. Mateus 5:37 diz: “Diga-se pois simplesmente, ‘Sim ou ‘Não . O que passa daí vem do maligno.”

Efésios 4:15 nos diz que devemos “falar a verdade em amor” e um pouco mais adiante, no versículo 25, lemos: “Deixem a mentira e falem verdade uns com os outros…”

Assim se somos filhos de Deus, a verdade deveria ser evidente em tudo que fazemos. Devemos lembrar-nos de que o contrário da verdade é a mentira e o diabo é chamado “o pai de mentiras” João 8:44. Quando mentimos, estamos nos alinhando com o mau em vez de Deus.

Como crentes, devemos nos abster de falar mentiras e pedir ao Senhor para nos dar convicção por intermédio do Espírito Santo quando mentimos, para que possamos imediatamente arrepender. Se amamos o nosso Senhor podemos ser vitoriosos!