A morte de Carrie Fisher, estrela de ‘Star Wars’ comove mundo; Deus, a vida e a morte na Bíblia

A atriz Carrie Fisher, mais conhecida por seu papel como Princesa Leia nos filmes de Star Wars, morreu aos 60 anos em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Um comunicado da família, divulgado pela revista People, diz que Fisher morreu às 8h55 da manhã desta terça-feira, 27. “É com uma tristeza muito profunda que Billie Lourd (sua filha) confirma que sua amada mãe Carrie Fisher faleceu às 8h55 desta manhã. Ela era amada pelo mundo e sua falta será sentida profundamente. Toda nossa família agradece pelos pensamentos e orações”, diz o comunicado.

Fisher sofreu um ataque cardíaco durante um voo na última sexta-feira, 23, enquanto viajava de Londres, na Inglaterra, a Los Angeles, nos Estados Unidos. Ela foi levada por paramédicos para um hospital após o avião pousar no aeroporto LAX.

A atriz repetiu sua atuação como Leia recentemente em Star Wars: O Despertar da Força (2015), e deve aparecer no oitavo episódio da série, ainda sem nome oficial, com estreia prevista no Brasil para 15 de dezembro de 2017.

O que a Bíblia diz sobre a vida e a morte

“A vida é a infância da imortalidade”, refletiu o escritor e pensador alemão Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832), o que faz completo sentido se levarmos em conta o que a Bíblia nos ensina sobre a morte. De acordo com o que vivemos aqui na Terra, nossas atitudes e posturas, nosso real compromisso com Deus, nos preparamos para a Eternidade ao lado dEle, como nos foi prometido pelo próprio Senhor Jesus.

Entretanto, a maioria das pessoas, mesmo algumas cientes do que a Bíblia diz, não veem a vida e a morte como Goethe. Resultado: sofrimento, angústia. Muito por causa de uma forma errada de encarar tudo o que acontece.

“Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança.

Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em Sua companhia, os que dormem.” 1 Tessalonicenses 4.13,14

Claro que a saudade dos entes queridos dói. Mas muito dessa dor diminuiria se pensássemos não só na saudade, que é normal, mas também que a pessoa que se foi teve uma vida íntegra e realmente compromissada com os preceitos Divinos, e que seu lugar na Eternidade está reservado, como Jesus prometeu quando também morreu e ressuscitou.

“Melhor é a boa fama do que o unguento precioso, e o dia da morte, melhor do que o dia do nascimento.” Eclesiastes 7.1

Ao terminar os seus dias na Terra você terá algo a comemorar? Ou sua vida foi somente tempo perdido? A morte, muitas vezes, pode ser vista como o desfecho de uma vida plena em realizações, não importando sua duração, mas o que foi feito nela.

“O SENHOR é bom, é fortaleza no dia da angústia e conhece os que nEle se refugiam.” Naum 1.7

Quando o luto nos abate, por mais que os cuidados de nossa família e dos amigos sejam de uma enorme ajuda, só Deus é capaz de nos dar a resistência de que precisamos para atravessar o momento difícil.

Jesus nos devolveu o elo partido

“Visto que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressurreição dos mortos.

Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo.” 1 Coríntios 15.21-22

Adão desobedeceu a Deus, e morreu espiritualmente. Separou-se dEle por livre e espontânea vontade, ainda que sob tentação.

No entanto, por meio de Sua própria morte em sacrifício, o Senhor Jesus nos devolveu aquele elo partido no Éden. Mas precisamos aceitaresse sacrifício para que ele valha em nossas vidas, eternamente.

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que morra, viverá;e todo o que vive e crê em Mim não morrerá, eternamente. Crês isto?” João 11.25,26

A última frase do segundo versículo é muito curta, porém, é uma das mais importantes de todo o trecho bíblico destacado. Sim, muitas vezes ouvimos que o Senhor Jesus é a ressurreição, é a vida em pessoa. Ele mesmo nos prometeu a Vida Eterna se estivermos de acordo com os Seus preceitos.

Mas tudo isso depende de acreditarmos nEle, assim, venceremos a morte física para viver eternamente ao lado do Pai. “Crês isto?”