Pregador dos Gideões critica título “acima da média” de Manoel Ferreira: “Na próxima vai querer ser adorado”

Pastor Daniel Vieira criticou duramente atitude de mais um título criado para o líder nacional da Convenção Madureira. Foto: reprodução

Samuel Ferreira, que também é o presidente executivo da Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil Ministério de Madureira, foi ordenado bispo recentemente. Agora foi a vez de seu pai, que já ostentava o título de bispo, ser ordenado a um cargo de maior proeminência no cenário internacional da denominação no mundo, que é o de “bispo primaz”.

Para muitos evangélicos, o ego de alguns líderes por títulos ultrapassa o bom senso as vezes e o caso recente vem fortalecer essa análise.

Manoel Ferreira é atualmente o presidente vitalício da Assembleia de Deus Ministério de Madureira (CONAMAD) desde 1999, mas foi a sua ordenação a bispo primaz mundial da igreja que lhe conferiu o título de reconhecimento mais proeminente, após proposta apresentada pelo pastor José Bittencourt, presidente da Comissão Jurídica da Conamad.

A ordenação foi analisada, segundo site da CONAMAD, por teólogos e doutores, em um gesto de autoridade pública e acadêmica para o reconhecimento do título, ocorrido durante a 39ª Assembleia Geral Ordinária (AGO) realizada esse mês, em São Paulo.

Na ocasião, estiveram presentes várias autoridades públicas, como diversos senadores, deputados, além de Geraldo Alckmin e João Dória, respectivamente, governador do estado de São Paulo e o recém-eleito prefeito da capital paulista.

Críticas

Nas redes sociais muitos evangélicos criticaram o novo título adquirido pelo bispo Manoel Ferreira, entre os comentário de destaque está o do pastor Daniel Pereira, líder da Assembleia de Deus Ciadseta em Imperatriz e pregador dos Gideões Missionários.

“Na próxima vai querer ser adorado” alfinetou o conferencista.

Confira outros comentários:

Os prints dos comentários do pastor Daniel:

E você, o que acha da ordenação dada ao religioso? Concorda?