Jovens tem ‘namoro santo’ por temor a Deus: “a vontade d’Ele é boa, prefeita e agradável”

Casal em Manaus resolveu esperar até o casamento (Foto: Ive Rylo/G1 AM)

Estudante de engenharia e arquitetura Gabrielly Mendes, de 20 anos, e o profissional de sistema da Informação, Caique Leon, de 24, formam um apaixonado casal há pouco mais de 4 anos e 9 meses. Eles fazem parte de um grupo de pessoas que resolveu abrir mão do sexo durante o namoro e “manter a santidade” até o casamento. Diferente dos integrantes do “Eu Escolhi Esperar”, depois de um ano eles decidiram mudar após ela receber uma “revelação”. O casal afirma que ficou dois anos sem beijar.

“Depois de um ano que a gente começou a namorar estava ficando bem difícil de manter a santidade e não transar. Ela teve uma revelação com Deus e chegou comigo e falou que não queria mais me beijar. Eu nunca tinha namorado, mas já tinha ficado com outras garotas. Para mim era normal beijar, eu tinha o meu limite. Mas, estava ficando difícil porque estávamos criando muita intimidade. Eu fiquei bem chateado. Perguntei: ‘Como que Deus fala só pra ti e não comigo’”, brincou Caique.

A decisão de esperar pelo casamento segue firme, mas o casal afirma que o desejo se faz presente na rotina.
“Nos primeiros dias foi bem ralado. Mas, aí parei para pensar que a base do nosso relacionamento não é isso [sexo], é o companheirismo. Aceitei e ficamos dois anos sem nos beijar. Já teve dias que não fui pra casa dela, e falei que não ia porque se não ia agarrá-la. Já desmarcamos cinema. Tem várias formas [de driblar a vontade], eu foco em ler a bíblia, estudar”, disse Caique.

Caique enxerga o sexo como o ápice da intimidade entre o casal. “Eu não queria ter esta experiência com qualquer pessoa. Eu não quero me relacionar intimamente com uma pessoa que não conheço. Querendo ou não, é uma ligação. Você fica apegado a aquelas pessoas”, disse o jovem.

Após o casamento, previsto para 2018, Gabrielly e Caique planejam tornar-se um casal “dito normal”. “[O sexo] É um presente de Deus. Então, quando a gente casar vai poder fazer a vontade, não vai existir nenhuma regra para isso”, avaliou a moça.

Vontade de Deus

Em tempos que gritam pelo respeito a liberdade de escolha, a orientação sexual e as diferentes identidades de gêneros, você pode estar achando estranhando a postura “old school” dos jovens. Mas para eles, é tudo muito simples e perpassa pelo que acreditam ser a vontade de Deus.

“É aquilo que a gente acredita. A gente acredita muito na bíblia, muito em Deus. A gente sabe que a vontade de Deus é boa, prefeita e agradável pra gente. A vontade original de Deus para todas as pessoas em geral. A Bíblia fala sobre isso, e fala que não mudou. O que era há dois mil anos atrás vale mesmo para sociedade de hoje que está tão diferente. Ele [Deus] que criou o sexo, o sexo não é uma coisa imunda. Ele deu de presente pra gente, mas ele deu de presente dentro do casamento. A Bíblia fala sobre isso”, acredita Gabrielly.

Para manter uma relação desta natureza a confiança e o respeito tem sido a base. “ O segredo do nosso relacionamento é a comunicação. A gente fala tudo um pro outro, coisa que a gente sente de bom ou ruim. Eu me abro totalmente pra ela, assim como ela se abre totalmente pra mim”, disse Caique.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo