Confira o que os vereadores da bancada evangélica da Câmara de Palmas falaram sobre a polêmica do aluguel dos carros de luxo

A notícia que a Câmara Municipal de Palmas licitou a locação de 20 veículos modelo pick-up no valor de R$3.490 mil cada ao mês, e 20 veículos de passeios por R$2.650 mil cada ao mês para uso pelos vereadores da casa revoltou a população palmense.

Indignados com o valor total do extrato da ata de registro de preços que chega a casa de R$ 2.210.400,00, sendo R$ 1.256.400,00 destinados ao pagamento do modelo pick-up e de R$ 954.000,00 para os carros populares, a população foi para as redes sociais cobrar uma posição de seus representantes diante dessa afronta, pois em tempo de crise e cortes de gastos que pendem sempre para o lado do povo, uma casa de leis, representantes do povo, não é bem-vinda uma decisão de tal nível daqueles que deveriam dar o exemplo diante de seus eleitores.

A Câmara emitiu uma nota explicando o caso. “Neste processo todas as etapas foram feitas com transparência e publicidade de acordo com o que rege a Lei 8.666/93 que estabelece as normas gerais sobre licitações e contratos administrativos pertinentes a obras, serviços, inclusive de publicidade, compras, alienações e locações no âmbito dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios”, diz trecho da nota.

Posicionamento da bancada evangélica

O Gospel Geral, que tem em sua maioria de leitores cidadão evangélicos, buscou juntos aos vereadores da chamada “bancada evangélica”, o posicionamento de seus respectivos componentes e traz aqui suas respectivas repostas diante do polêmico caso. Confira abaixo:

Vereador Filipe Martins

Questionado sobre o caso por este portal, a assessoria do vereador Filipe Martins disse que o mesmo já tinha emitido nota à imprensa e que nela constava tudo o que tinha a declarar; Nesta, Filipe Martins (PSC) disse que o veículo destinado ao seu gabinete se encontra no estacionamento da casa de leis desde que foi entregue e não está sendo utilizado.

Martins informou também que independente de qualquer posicionamento por parte da presidência ele já está providenciando um documento de devolução do veículo à presidência da casa.

Vereador Léo Barbosa

A assessoria do vereador Léo Barbosa ( SD ) comunicou ao Gospel Geral que não fará uso do veículo alugado e informou que já encaminhou à presidência, um documento que formaliza a dispensa do carro de modelo Toro Freedon (Fiat).

Até o momento foi repassado ao seu gabinete o documento de entrega do carro de modelo Toro Freedon, da marca Fiat, e o processo de dispensa já foi encaminhado à presidência da Câmara.

Já o modelo Argo, também da marca Fiat, não foi entregue ao parlamentar, mas o seu recebimento também será recusado.” disse em nota.

Vereador Tiago Andrino

A assessoria do vereador pessebista Tiago Andrino informou que o parlamentar desde 2017 já não utiliza as verbas indenizatórias da Casa, segundo o qual economizou, devido a isso, mais de R$ 200 mil, e que em 2018 continua a não usufruir desse valor, consequentemente não fará uso dos veículos acima citados, por estes serem frutos dos gastos das referidas verbas.

Não respondeu

O vereador Diogo Fernandes ( PSD ) até o fechamento da matéria não respondei nosso contato. O espaço segue aberto para o posicionamento do parlamentar.

[totalpoll id=”16583″]