Em nota Marlon Reis diz que está incrédulo com os efeitos devastadores da corrupção no estado

A corrupção tem raízes profundas no meio político tradicional do Estado e grande parte de seus atores tem ficha suja. São condenados e envolvidos em episódios ilícitos

Marlon Reis juiz eleitoral que ajudou na criação da lei da ficha limpa. Foto: Minervino Júnior/Encontro/DA PRESS Data:21 03 2013 Brasilia DF Brasil.

Enquanto políticos correm para fazer conchavos para disputar uma nova eleição, sigo com o sentimento do povo tocantinense. Estamos incrédulos com os efeitos devastadores da corrupção no nosso Estado, insatisfeitos com o modelo político vigente, tendo no coração um profundo desejo por mudança.

Quando criamos a Lei da Ficha Limpa, em 2010, o principal objetivo era impedir que políticos com histórico comprovado de corrupção pudessem disputar cargos públicos e, consequentemente,  administrar o dinheiro que é do povo. Esse simples fato teria impedido o Tocantins de viver o que presenciamos hoje, mais uma vez um governador sendo cassado.

A corrupção tem raízes profundas no meio político tradicional do Estado e grande parte de seus atores tem ficha suja. São condenados e envolvidos em episódios ilícitos.

Tocantinenses, cabe a cada um de nós, que já não suportamos mais ver os recursos que seriam usados para beneficiar a população com serviços de saúde, educação, segurança, desenvolvimento social e cuidado com o meio ambiente, serem desperdiçados com a ganância e a falta de espírito público de pessoas sem escrúpulos.

Chega! Nosso Tocantins não pode mais passar por isso.

Mas fatos como esses não abalam a minha fé e nem a minha esperança que o Tocantins pode ser melhor para o seu povo. Por isso, reafirmo a minha pré-candidatura ao Governo do Tocantins. Tenho como credenciais a minha história, a vontade de mudar a forma de fazer política em nosso Estado e a minha ficha limpa.

Márlon Reis

Pré-candidato | Rede

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo