Facebook retira do ar páginas de apoiadores de Bolsonaro

Facebook tirou do ar pelo menos duas páginas ligadas ao deputado Jair Bolsonaro, que, juntas, têm mais de 900 mil seguidores. Uma delas, a “Jair Bolsonaro presidente 2018”, tinha 845.610 seguidores. A outra, “Jair Bolsonaro presidente 2.0”, contava com 71.445. A rede social de Mark Zuckerberg, com isso, tenta demonstrar que combate as notícias falsas e o discurso de ódio.

As informações são da jornalista Isadora Peron no Estado de S. Paulo.

A Coluna acessou essas duas páginas na última segunda-feira. Nesta sexta, no entanto, a mensagem que aparece é “Esta Página não está disponível” e que “O link que você seguiu pode estar quebrado ou a página pode ter sido removida”.

Procurado, o Facebook não comentou o assunto. A assessoria de Bolsonaro também não se manifestou. (Isadora Peron).

No começo do ano de 2018 o Facebook estava impedindo que seguidores do deputado e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) enviassem convites para amigos curtirem suas páginas. Na época o deputado publicou um vídeo em sua página na qual um seguidor fazia o teste e mostrava que o Facebook não deixa que sejam enviados convites, mostrando uma mensagem de erro.

Para Bolsonaro, o episódio mostra que há “controle da mídia” e “censura” a ele.
“Grande parte de nossa imprensa é de esquerda e está a serviço do socialismo. O controle social da mídia é uma realidade que parece não assustar muita gente. Se me censuram é porque defendo exatamente o oposto: liberdade, menos estado, respeito à família…”, escreveu Bolsonaro em uma publicação, na qual disponibilizou o vídeo de um apoiador.
Identificado como André Fernandes, o seguidor faz a mesma operação na página do ex-presidente Lula, como teste. “Vamos colocar aqui na página de um esquerdista qualquer… vou botar aqui na página de Lula… Convite enviado. E tem gente que diz que o Foicebook (sic) não tem lado. Tempos atrás proibiram de compartilhar as coisas de Bolsonaro e agora não posso mais nem convidar meus amigos a curtir a página dele. Olha, Foicebook, é melhor já ir se acostumando”, diz o seguidor, que veste uma camiseta com a imagem do rosto do deputado.

A ferramenta “convidar amigos” é oferecida para páginas comerciais ou fanpages, que não têm limites de curtidas, diferente do que ocorre com perfis pessoais. A página de Bolsonaro tem mais de 5 milhões de seguidores e outras 5 milhões de curtidas e é verificada (pertence ao deputado, tendo sida checada pelo Facebook).

Ao tentar convidar amigos para curtir a página de Bolsonaro, o Facebook informa que “Parece que você está usando esse recurso de forma errada, indo rápido demais. Você foi impedido de usá-lo”. Procurado, o Facebook não respondeu imediatamente o pedido de explicação da falha. Assim que houver uma resposta, este conteúdo será atualizado.
Ao testar o uso da ferramenta “convidar amigos”, é possível evidenciar que há diferenças entre a interface adotada pelo Facebook para as páginas de Bolsonaro e Lula. Enquanto na página do deputado federal os convites precisam ser enviados um a um e sem um texto padrão, na página de Lula a ferramenta aparece com uma interface mais moderna e bonita e com a possibilidade de envio de uma mensagem personalizada.

Outras páginas de políticos foram testadas (os nomes das últimas pesquisas de intenção de voto) e todos oferecem a ferramenta “convidar amigos” no padrão mais moderno.

Neste vídeo de 2016 o facebook já cesurava o político:

Tags
Comentários