Amastha ignora as críticas e mantém petista como vice-governador

 

Da Redação

Nesta segunda-feira dia 23, sete partidos foram ao (TRE) Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins para registrar candidaturas na eleição suplementar de 3.

Um deles foi o PSB de Carlos Amastha, que confirmou sua candidatura ao cargo de governador do Tocantins e de seu vice Célio Moura (PT), mesmo após uma enchorada de críticas nas redes sociais e do diretório nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) anular os atos da convenção do partido realizada na tarde de domingo, 22, que havia definido Célio Moura (PT) como vice-governador na chapa do ex-prefeito de Palmas.

Amastha não compareceu ao Tribunal Regional Eleitoral, mas enviou o advogado Leandro Manzano, que protocolou o registro da candidatura do candidato do PSB e de seu vice. Após o registro manzano posou para fotos ao lado do  vereador de Palmas Thiago Andrino.

O diretório nacional anulou os atos da convenção do PT do Tocantins e determinou que a legenda apoie a candidatura da senadora Kátia Abreu (PDT) nesta eleição suplementar.
Com isso Amastha perderá tempo de tempo durante o horário eleitoral, alguns críticos afirmaram que o candidato fez uma jogada arriscada demais e isso pode comprometer a candidatura do candidato.

Tags
Comentários
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com