Antes de formá-lo no ventre eu te escolhi; antes de você nascer, eu te separei”, disse Trump

O presidente Donald Trump assegurou na última terça-feira (22) a um importante grupo de líderes e ativistas pró-vida que o movimento pró-vida “nunca falhará” enquanto “continuamos confiando em Deus” e citou o Antigo Testamento para argumentar que “toda criança é preciosa” e que é um “presente de Deus”.

Trump reuniu centenas de pessoas para a 11ª edição do evento anual “Campaign for Life” (“Campanha pela Vida”), organizada pelo grupo pró-vida mais proeminente do país, a “Susan B. Anthony List”, no Museu “National Building”, em Washington, D.C.

Ele enfatizou que “toda vida tem um propósito” e que “toda vida é digna de ser protegida”.

“Como o Senhor Deus disse a Jeremias: ‘Antes de formá-lo no ventre eu te escolhi; antes de você nascer, eu te separei”, disse Trump, citando Jeremias 1:5.

Trump, que muitos conservadores acreditam ser um dos maiores presidentes pró-vida da história, apesar de ter estado apenas no cargo por apenas 15 meses, elogiou as realizações pró-vida de sua administração e declarou à multidão que ele tem cumprido suas promessas de campanha, inclusive sobre o combate ao aborto.

O discurso de Trump veio no mesmo dia em que o Departamento de Saúde e Serviços Humanos oficialmente propôs uma mudança de regra no Programa de Subsídios ao Planejamento Familiar do Título X, para que as organizações provedoras de aborto não recebessem mais dinheiro dos impostos federais através do programa.

“Hoje, estamos fazendo outro anúncio histórico. Durante décadas, os contribuintes americanos foram indevidamente forçados a subsidiar a indústria do aborto através do financiamento federal do Título X”, disse Trump. “Então, hoje, nós cumprimos outra promessa. Meu governo propôs uma nova regra para proibir o financiamento do Título X de ir a qualquer clínica que realize abortos”.

Trump seguiu os passos do vice-presidente Mike Pence, que falou no evento de gala do ano passado.

“Quando uma mãe e um pai seguram um bebê novo em seus braços, eles mudam para sempre”, disse o presidente. “Quando uma criança diz ‘mamãe’ ou ‘papai’ pela primeira vez, não há nada parecido em nenhum lugar do mundo. Não importa o que você faça, não há nada como isso. Quando os pais observam seus filhos prosperarem e crescerem, eles ficam cheios de alegria, além das palavras e um amor além da medida. Quando olhamos nos olhos de uma criança recém-nascida, não há dúvida de que vemos a beleza da alma humana e o mistério da grande criação de Deus”.

Embora Trump e seu governo tenham promulgado várias políticas pró-vida desde que assumiram o cargo em janeiro, o presidente dos EUA advertiu a multidão pró-vida que os democratas poderiam reverter os ganhos políticos do ano passado se ficarem “complacentes” e não votarem no mandato de 2018.

“Se os democratas ganharem poder, eles tentarão reverter esses ganhos incríveis”, disse Trump, falando também de algumas de suas outras realizações em outras áreas da política pública.

“Na questão [do aborto], como tantas outras questões, o Partido Democrata está longe de representar os americanos, muito aquém disso”, acrescentou.

Entre as promessas de campanha de Trump estava a de apoiar a legislação que proibiria abortos eletivos após 20 semanas de gravidez. Essa legislação foi bloqueada pelo Senado no início deste ano.

“Os Estados Unidos são um dos sete países do mundo que permitem abortos eletivos depois de 20 semanas – quando os fetos podem realmente sentir a dor. No entanto, quase todos os senadores democratas (exceto três) votaram contra a lei das 20 semanas e em favor do aborto tardio”, disse Trump. “Você tem que sair e votar. Estamos a nove votos de aprovar o projeto de lei das 20 semanas para o aborto no Senado. Os senadores democratas estão para se reelegerem em 10 estados que eu ganhei muitos votos”.

Trump concluiu afirmando que quando as pessoas “representam a vida”, elas “representam a verdadeira fonte da grandeza da América”.

“Desde que tenhamos fé em nossos cidadãos, confiança em nossos valores e confiança em nosso Deus, então nunca falharemos”, afirmou. “Nossa nação prosperará, nosso povo prosperará e a América será maior do que nunca. É isso que está acontecendo”.