“Eu vejo a mão de Deus nas maravilhas do espaço”, diz cientista da NASA


Notice: Undefined variable: html in /home/gospelgeral/public_html/wp-content/themes/gospelgg18/framework/functions/general-functions.php on line 76

Por mais de uma década, o cientista da NASA, Adam Szabo vem trabalhando na missão de US$ 1,6 bilhão, da Sonda Solar Parker.

Szabo disse à CBN News: “Eu vejo a mão de Deus nas maravilhas do espaço e até mesmo a nossa existência aqui na terra não poderia acontecer sem um Criador divino”.

A missão enviará uma sonda sobre o tamanho de um automóvel compacto no espaço. Ele fará 24 órbitas ao redor do sol.

A Obra de Deus em exibição no espaço

Em sua abordagem mais próxima, a sonda Parker Solar voará a cerca de 5,2 milhões de quilômetros da superfície do Sol, mais de oito vezes mais próxima que qualquer outra nave espacial e mais de oito vezes mais próxima que Mercúrio.

Szabo diz que vê a mão de Deus nas maravilhas do espaço todos os dias.

“Quando eu olho para quanta energia existe no sol e toda essa energia vindo em nossa direção, ainda assim essa energia seria extremamente perigosa se nós estivéssemos diretamente expostos a ela. Olhe para esta espaçonave. Apenas pelo fato de voarmos por lá [o sol] nós tivemos que tomar medidas de proteção extremas, apenas coisas robóticas sobrevivem, independente dos seres humanos”, disse Szabo.

A Missão da Sonda Espacial Parker

Com lançamento previsto para 31 de julho de 2018, de Cape Canaveral, Flórida, a Sonda Solar Parker estudará como o calor e a energia se movem através da atmosfera do sol, conhecida como a coroa, que é mais quente que a superfície do sol.

Ele enviará os dados de volta à Terra, onde os cientistas da NASA explorarão o que acelera os ventos solares que afetam a Terra e outros planetas.

A sonda tem o nome de Eugene Parker, que foi quem primeiro formulou a hipótese de que a matéria de alta velocidade e o magnetismo escapavam constantemente do sol e afetavam os planetas e o espaço em todo o nosso sistema solar.

Este fenômeno agora é conhecido como o “vento solar”.

Sonda Solar Responderá a Muitas Perguntas

“A Parker Solar Probe vai responder a perguntas sobre a física solar que nos têm intrigado por mais de seis décadas”, disse em um comunicado a cientista do projeto Parker Solar Probe, Nicola Fox, do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins.

“É uma espaçonave carregada de avanços tecnológicos que resolverão muitos dos maiores mistérios sobre nossa estrela, inclusive descobrir por que a coroa solar é muito mais quente do que a superfície. E estamos muito orgulhosos de poder levar o nome de Gene conosco nesta incrível viagem de descoberta”, acrescentou.

Seis instrumentos a bordo também medirão os campos elétricos e magnéticos do sol, bem como seus ventos solares e outros fenômenos.

O clima espacial pode não soar como algo que nos preocupa aqui na Terra, mas os cientistas estimam que os eventos solares que acontecem sem aviso poderiam causar trilhões de dólares em danos aos EUA e uma séria ejeção de massa coronal, ou CME, poderia deixar partes do país sem energia por um ano ou mais.

A sonda será lançada dentro de um foguete Delta IV de Cabo Canaveral, na Flórida.

Os cientistas dizem que a coisa mais difícil será dizer adeus a ela para sempre.

Sonda carrega 1,1 milhão de nomes

A sonda levará mais de 1,1 milhão de nomes de pessoas ao sol em julho, disse a agência espacial norte-americana.

Em março de 2017, o público foi convidado a enviar seus nomes para o sol a bordo da primeira missão da humanidade para “tocar” uma estrela.

Um total de 1.137.202 nomes foram apresentados, e um cartão de memória com os nomes foi instalado na espaçonave em 18 de maio – três meses antes do lançamento programado em 31 de julho.

O cartão foi montado em uma placa com uma dedicatória e uma citação do homônimo da missão, Eugene Parker.

Comentários