Prefeitos do Tocantins ouvem palestra de Bolsonaro na XXI Marcha a Brasília

Mais de 5 mil gestores municipais, dentre eles Tocantinenses, e oito pré-candidatos à Presidência da República participam da XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que começou nesta segunda-feira (21). Além da presença dos presidenciáveis, a programação prevê dos chefes do Executivo e do Legislativo. Os presidentes da República, Michel Temer, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), participarão do evento como devidos representantes dos Poderes do Executivo e do Legislativo.

A XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios está sendo realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB) na capital federal. A abertura teve a participação de cerca de sete mil municipalistas, do presidente da República, Michel Temer, além de ministros e parlamentares do Congresso Nacional.

Do Tocantins participam 160 municipalistas, sendo cerca de 70 prefeitos e 90 participantes, divididos entre vice-prefeitos, vereadores e secretários.

Assista a palestra de Jair Bolsonaro:

 

O evento deste ano reserva dois momentos para receber os presidenciáveis e debater as prioridades dos governos locais e as necessidades de mudanças estruturais da federação brasileira. Os painéis ocorrem nos dias 22 e 23, a partir das 14h e serão conduzidos pelo atual presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski.

Na programação do evento, promovido anualmente pela Confederação Nacional de Municípios, estão previstos quatro candidatos por dia. Na terça-feira (22), os municipalistas receberão, em painéis individuais, Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), e Manuela D’Ávila (PCdoB). Já no dia 23, confirmaram presença Jair Bolsonaro (PSL), Afif Domingos (PSD), Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB). Ainda na quarta-feira, está programada a leitura de uma carta de Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT.

Após exposição, os presidenciáveis responderão questionamentos sobre os principais problemas enfrentados atualmente nos Municípios, de Norte a Sul do País, inclusive em relação à partilha de competências e dos recursos entre os Entes federados. Além de conhecer as propostas de governo, a expectativa do movimento municipalista é obter do futuro presidente da República o compromisso com a causa municipalista.