Pastor é considerado “herói” após deter atirador em supermercado

Um pastor está sendo saudado como herói depois de impedir um atirador de prosseguir com seus planos, após ferir três pessoas na última segunda-feira (18) em Washington, nos Estados Unidos

Um pastor está sendo saudado como herói depois de impedir um atirador de prosseguir com seus planos, após ferir três pessoas na última segunda-feira (18) em Washington, nos Estados Unidos.

Tim Day, de 44 anos, atingiu um adolescente em um posto de gasolina na cidade de Olympia e feriu mais duas pessoas em uma loja da rede de supermercados Walmart, em Tumwater. Foi quando o pastor David George usou uma arma para imobilizar o atirador.

O drama começou quando a polícia de Olympia foi notificada de um possível roubo de carro em um posto de gasolina. O suspeito se aproximou de uma família e tentou roubar o carro, mas não obteve sucesso. No entanto, um menino de 16 anos foi atingido por um tiro.

Tim fugiu do local e foi em direção à cidade de Tumwater. O suspeito abandonou o veículo após batê-lo em um cruzamento e tentou roubar pelo menos outros dois automóveis. Uma outra vítima sofreu ferimentos leves nessas tentativas.

O criminoso conseguiu roubar um terceiro veículo e foi até o supermercado Walmart, onde abriu fogo contra uma vitrine de munição trancada e retirou algumas armas. O atirador saiu da loja e tentou roubar outro carro, mas atirou no motorista que reagiu.

O suspeito então se aproximou de outro carro, mas foi atingido e morto por dois clientes armados. Um deles era David, que é técnico de emergências médicas do Corpo de Bombeiros e pastor da Assembleia de Deus de Oakville.

“Ele é um herói”, disse Brian Adams, que presenciou a cena no local. “Eu acho que mais pessoas poderiam ter sido baleadas com o que esse cara estava fazendo”.

Inicialmente, o pastor queria permanecer anônimo para manter a “dignidade e integridade” de seu ministério, mas reconsiderou depois de ter sido considerado inocentado de qualquer irregularidade.


Pastor David George falando em coletiva de imprensa nesta quarta. (Foto: Reprodução)

“Eu tinha certeza que eram tiros e eu sabia como deveria agir, considerando a minha segurança e do público da loja. Eu estava preocupado com minha própria família e procurava encontrá-los e sair do prédio”, disse ele em uma coletiva de imprensa nesta quarta (20).

David tem permissão legal como portador de armas e possui treinamento para o uso de armas de fogo em ações de defesa. Como bombeiro, ele também é um oficial de segurança credenciado.

“Eu agi para proteger minha família e outras pessoas do atirador e sua óbvia intenção de matar. Isso está de acordo tanto com o treinamento como atendente de emergência quanto com meu papel como pastor, marido, pai e avô”, declarou David.

“Minha família, minha congregação e eu estamos orando pela recuperação completa das vítimas dos tiros e por todos aqueles que estão sofrendo com esse acontecimento, incluindo a família do atirador”, acrescentou o pastor.

A polícia ainda está tentando descobrir as motivações do atirador, mas especulam que Tim lidava com problemas mentais. De acordo com o site KOMO News, o homem foi demitido de seu emprego como mecânico duas semanas antes do crime, por causa de comportamento.

Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo