Polícia Civil arquiva inquérito que investigava palestra sobre sexo em escola de Palmas 

0 inquérito que investigava uma palestra sobre sexo na Escola Municipal Anísio Spínola Teixeira, em Palmas, foi arquivado. A Polícia Civil entendeu que não há indícios de nenhum crime. Alguns pais fizeram a denúncia por achar que o conteúdo e a metodologia eram inadequados para a idade dos filhos.

Durante as investigações, foram ouvidos pais, alunos e funcionários da escola. Na época dos fatos, a sexóloga responsável pela palestra e a diretora substituta da escola foram afastadas.

O caso foi em novembro do ano passado. A palestra fazia parte do projeto ‘E Agora? Sexo, Drogas e Tecnologia’. O público tinha crianças a partir de nove anos e adolescente de até 14 anos.

Na denúncia, houve reclamações sobre uma suposta simulação de sexo oral durante a palestra e também sobre a exibição de imagens de casais homossexuais. O linguajar utilizado também foi considerado ‘chulo’ por parte dos pais.

O projeto foi realizado pela Fundação Municipal da Juventude de Palmas e voltado ao público infanto-juvenil. A ideia era tratar de temas considerados tabus entre os pré-adolescentes. Após o episódio, as palestras foram suspensas e o conteúdo passou a ser submetido aos conselhos de pais de cada escola antes de ser apresentado aos alunos.

A Prefeitura de Palmas informou que a investigação interna feita pela Secretaria Municipal de Educação também concluiu que não houve abuso. Com informações g1.