Equipes resgatam os 12 garotos e treinador com vida; famílias agradecem pelas orações

A missão de resgate final agora está completa na Tailândia, já que todos os 12 garotos e seu treinador de futebol foram tirados com vida.

A missão de resgate final agora está completa na Tailândia, já que todos os 12 garotos e seu treinador de futebol foram tirados com vida de uma caverna inundada em um drama que comoveu sua nação e o mundo. Mais ambulâncias com luzes piscando foram vistas saindo do local da caverna tailandesa inundada nesta terça-feira, quando os últimos garotos foram resgatados.

As autoridades de saúde dizem que todos os garotos, com idades entre 12 e 16 anos, foram retirados da caverna nos últimos três dias, e estão “animados” e saudáveis de modo geral.

Os resgatados estão agora no hospital, em quarentena por pelo menos sete dias, longe de germes e infecções. Seus pulmões e corações serão avaliados, e receberão vacinas e antibióticos para ficarem seguros.

Jesada Chokdumrongsuk, vice-diretor-geral do Ministério da Saúde Pública da Tailândia, disse nesta terça-feira que o primeiro grupo de quatro meninos resgatados está em boa saúde e agora já pode comer alimentos normais. Mas as infecções são uma preocupação séria, uma vez que os garotos ficaram presos em condições insalubres, expostas ao lixo humano por semanas durante as buscas, e dois dos garotos estão com suspeitas de infecção no pulmão.

Se os exames médicos não indicarem perigo, os pais poderão entrar na área de isolamento para ver seus filhos pela primeira vez desde que os meninos ficaram presos na caverna há duas semanas.

Apoio de missionários

Um dos garotos estava sendo patrocinado como beneficiário da Compassion, frequentando um de seus centros de desenvolvimento infantil. O lema do ministério é “Libertar as crianças da pobreza em nome de Jesus”.

“Muito obrigado por todas as orações e todo o encorajamento. Agradeço a Deus. Estou muito agradecida por eles terem encontrado meu filho e por ver que todos os 13 estão vivos”, disse a mãe do menino à Compassion em uma entrevista vista abaixo. “Estou tão feliz e tão agradecida por ver meu filho novamente. Muito obrigado a todos que estiveram orando por nós e pelos meninos e nos ajudando; obrigada”.

Os 12 meninos e seu treinador de futebol ficaram presos por inundações devido a fortes chuvas depois de entrar na caverna. As condições perigosas da inundação tornaram as tentativas de resgate impossíveis durante dias, levando à morte de um mergulhador altamente treinado da Marinha.

A etapa final da missão envolveu 19 mergulhadores com tanques de oxigênio para as vítimas e uma linha de corda para guiá-los por águas escuras, ocasionais correntes rápidas e seções completamente inundadas do complexo da caverna.

Tags
Comentários