Kátia Abreu defende Ciro Gomes após ele ser vaiado em Palestra na CNI

Da Redação

Ao afirmar que, se eleito, pretende colocar em discussão mudanças na reforma trabalhista do governo Temer, o pré-candidato ao Planalto Ciro Gomes (PDT) foi alvo de vaias por parte da plateia em auditório de evento organizado pelo CNI (Confederação Nacional da Indústria) em Brasília.

Ciro também disse que  “Meu compromisso com as centrais sindicais é trazer essa bola de volta ao meio de campo”, sendo vaiado em seguida. “Pois é, vai ser assim mesmo, se quiserem um presidente fraco escolham um desses com conversa fiada aqui pra vocês”, rebateu o pré-candidato.

Após a palestra, em entrevista a jornalistas, Ciro minimizou as vaias. “Fui vaiado por uma pequena fração [da plateia]. Mas não estou nem um pingo preocupado com fato de receber agressão por defender trabalhador. Meu lado é da classe trabalhadora.

Kátia Abreu

Minutos após a palestra do candidato a senadora do Tocantins Kátia Abreu usou sua conta do Twitter para defender o pré-candidato: “Ciro não foi vaiado pelo auditório da CNI e sim por um grupelho de extrema direita reacionários que não gostou quando ele disse que a reforma trabalhista será revista. E foi aplaudido em vários momentos.

A senadora também em uma outra postagem criticou o candidato Jair Bolsonaro: “Estou assistindo em casa a apresentação dos candidatos a presidente que não assisti na CNI. Acabei de ver Bolsonaro. Sem comentários”.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo