O homem da “Ficha Limpa” ao lado do presidiário Lula

Segundo o site Oantagonista em entrevistas ainda no mês de abril, Márlon Reis, um dos idealizadores da Ficha Limpa, dizia não haver dúvidas de que Lula estava inelegível desde o momento em que foi condenado — aqui  um exemplo.

“Mesmo antes dos embargos de declaração”, destacava ele.

Porém a aproximação com o PT fez com o ex-magistrado, que é pré-candidato ao governo de Tocantins pela Rede, mudar seu discurso:

“Na verdade, juridicamente, eles [o PT] podem requerer [a candidatura]. Caberá à Justiça Eleitoral tomar uma decisão sobre isso. Ninguém pode impedir o registro de candidatura.”, disse o candidato.

Questionamos a mudança de tom. Ele tentou se justificar.

“Eu estou tratando a Lei da Ficha Limpa da maneira menos partidária possível. A lei não foi feita com o propósito de atingir uma pessoa em particular. Tenho evitado ao máximo fazer a aproximação desse debate político-partidário com o projeto da Ficha Limpa.” Com informações Oantagonista.

ACORDO DO REDE COM O PT

Mais o que parecia apenas uma hipótese, se concretizou ontem em Palmas, isso porque o “Partido dos Trabalhadores do Tocantins” (PT-TO) definiu nesta última quinta-feira, 2 de agosto, durante o Encontro Estadual de Tática Eleitoral que irá apoiar o pré-candidato Márlon Reis (Rede) ao Governo do Estado.

Na reunião ambém foi deliberado durante o encontro de tática a indicação do nome do deputado estadual Paulo Mourão para compor a majoritária na disputa por uma vaga ao Senado e a do médico, ex-vereador de paraíso do Tocantins, dr. Luís Antônio para a vaga de segundo suplente. A delegação do PT também deliberou que no próximo domingo, 5, durante a convenção, que acontece na sede da sigla, o PT decidirá com quem a chapa de proporcionais (deputadas e deputados estaduais e federais) irá coligar.

O evento contou com a presença do pré-candidato ao Governo do Estado da Rede Sustentabilidade, Márlon Reis, que em seu discurso criticou a forma que os governantes atuaram ao longo da história do Tocantins. “Chegou a hora de mudar a maneira que se fez política. Nós podemos fazer uma ampla frente partidária e em outubro nos orgulhar de começar um novo período. Vencer as oligarquias é fundamental para que as pessoas passem a ter uma representação adequada para efetivar a participação de forma direta ou indireta dos tocantinenses”, disse.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo