Querem te dar camiseta grátis do Bolsonaro no WhatsApp? É golpe

Você recebeu um link via WhatsApp que promete dar uma camiseta grátis para apoiar o seu candidato nas eleições deste ano? Então, antes de mais nada, apague a mensagem: trata-se de um golpe cujo intuito é roubar dados.

O alerta surgiu por meio do dfndr lab, o laboratório da PSafe especializado em cibersegurança. Segundo a empresa, esse golpe cresceu rapidamente nas últimas três horas, sendo que mais de 61 mil ocorrências já foram detectadas.

Caso o alvo clique no link, ele será direcionado a uma página referente ao político mencionado no link – em geral, são figuras de grande apelo popular, como Lula ou Jair Bolsonaro. Um dos golpes notado pela Kaspersky, especialista em segurança digital, vem com a mensagem “eu já ganhei uma camiseta de Bolsonaro. E você?”,
seguido de um link encurtado com frases usadas por apoiadores do candidato.

Na página, é preciso preencher nome e endereço completos, escolhendo o modelodesejado da camiseta.

Feita essa etapa, surge a seguinte mensagem: “Precisamos nos certificar que você não é um sistema automatizado. Para isto, por favor COMPARTILHE com 10 pessoas/grupos manualmente”. É esse o aspecto que faz o golpe viralizar tão rapidamente.

E, na tentativa de tornar tudo mais crível, a pessoa também é direcionada para umsite no qual há uma notícia falsa falando sobre a suposta distribuição de camisetas.De acordo com Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, uma das principais marcas das ações de cibercrime no Brasil nos últimos tempos é a tentativa dos criminosos de
contextualizarem o golpe. “Com as eleições se aproximando, este é o chamariz da vez. Em paralelo, eles
seguem a estratégia de incentivar as pessoas a compartilhar o link malicioso, conferindo grande força ao golpe para que ele se espalhe rapidamente. Essa combinação de fatores torna o cenário de cibercrime no Brasil cada vez maiscomplexo e perigoso”, conta.

Já Fabio Assolini, analista da Kaspersky, aponta que o criminoso pode ter diferentesganhos com a mensagem. “O criminoso ganha: pelos milhares de page-views no site cheio de propaganda, pela instalação dos aplicativos sugeridos pela página num esquema de pay-per-install ou até mesmo com a oferta de instalação de apps
maliciosos, como já vimos anteriormente”, finaliza o Assolini. Como forma de diminuir os riscos, PSafe, Kaspersky e outras empresas de segurança disponibilizam ferramentas que permitem checar a veracidade dos links que você recebe. Com informações teconlogia uol.