Faspra afirma que PM foi morto por policiais civis com tiro nas costas, depoimento do PM confirma tese

Da Redação

A Polícia Civil do Estado do Tocantins publicou uma nota na manhã desta terça-feira dia 23, sobre a morte de um PM na cidade de Gurupi e a prisão de outro suspeito de participação em crimes na cidade. E segundo os policiais civis o sargento da Polícia Militar Edson Vieira confessou a participação em crimes anteriores.

Porém, no final da tarde desta terça-feira o caso tomou outro rumo, isso porque foi divulgado nas redes sociais um áudio em que o PM nega participação em qualquer crime e que não reagiu a abordagem dos policiais civis.

“Eu estava na minha casa quando o Gustavo bateu na porta me pedindo para levar ele na casa dele”, disse Vieira. “A gente se deparou com o carro com o farol desligado e a gente seguiu. Eu escutei só os tiros. Eu tava pilotando”, afirmou o PM.

Veja parte do depoimento do PM

 

 

Em nota a Federação das Praças do Estado do Tocantins – FASPRA, repudiou a nota de autoria da “Policia Civil Do Estado Do Tocantins”, estes apontam diversas inverdades sem nenhuma base comprobatória, uma vez que atribui suposta confissão ao militar ora apreendido, isto sendo confirmado pelo Advogado Uemerson de Oliveira, “no interrogatório do militar em questão, devidamente registrado em áudio, não há qualquer menção a confissão desses crimes nem tampouco confirmação do que fora alegado na nota”

NOTA DE ESCLARECIMENTO NA INTEGRA

A Federação das Praças do Estado do Tocantins – FASPRA externa profundo pesar diante da morte do 3º SGT Gustavo Teles, militar atuante, carismático, de conduta exemplar, grande senso de disciplina e responsabilidade, por mais de 14 anos desempenhou suas funções na região sul do Estado. Iniciou a carreira no serviço de rádio patrulha em Gurupi, em 2013 concluiu o Curso de Ações Táticas Especiais – CATE no BOPE de Goiás e atualmente operava na Companhia Independente de Operações Especiais – CIOE de Gurupi.

SGT Gustavo foi vítima de um disparo de arma de fogo na região das costas quando em abordagem policial efetuada pela Polícia Civil em circunstâncias ainda não esclarecidas.

A FASPRA-TO sempre se posicionou em defesa de seus representados e da sociedade tocantinense, mais uma vez se vê obrigada a se manisfestar diante de verdadeiros atentados quanto a mácula e moral dos militares estaduais.

Em nota recente de autoria da “Policia Civil Do Estado Do Tocantins”, estes apontam diversas inverdades sem nenhuma base comprobatória, uma vez que atribui suposta confissão ao militar ora apreendido, isto sendo confirmado pelo Advogado Uemerson de Oliveira, “no interrogatório do militar em questão, devidamente registrado em áudio, não há qualquer menção a confissão desses crimes nem tampouco confirmação do que fora alegado na nota”.

Ainda, estiveram presentes acompanhando parte dos procedimentos o Cel Comandante do Policiamento do interior e o Cel Corregedor Geral da PM-TO, estes afirmaram ter sido mostrado a eles, por parte do Delegado de Polícia, video de câmera que destoam também do afirmado na infeliz nota.

A FASPRA-TO reforça seu compromisso com a legalidade e moralidade, no entanto, repudia todo e qualquer ato que em detrimento do princípio da “presunção de inocência” respeitado em diversos casos mas esquecidos quando se trata de Militares estaduais.

São entidades filiadas à FASPRA-TO:

Associação dos Praças Militares do Estado do Tocantins (APRA-TO)
Associação dos Praças e Servidores Militares do Estado do Tocantins (ASPRA GURUPI)
Associação Independente de Cabos e Soldados e Demais Praças do 7º e 3º BPM (ASSICASOL)
Associação dos Cabos e Soldados de Colinas (ACS COLINAS)
Associação dos Cabos e Soldados do 5º BPM do Estado do Tocantins (ACS PORTO NACIONAL)
Associação dos Militares de Paraíso e Região (ASMIPAR)
Associação dos Militares da Região de Dianópolis (ASMIRD)
Associação dos Praças e Bombeiros Militares de Araguaína (APA)
Associação dos Praças do Bico (ASPRA BICO)
Associação dos Militares de Arraias (AMA)
Associação de Cooperação Estudos e Defesa Jurídica dos Bombeiros Militares (ACEJBM/TO)
Associação de Defesa e apoio jurídico aos militares do Tocantins (ADPMETO)
Associação dos Bombeiros Militares do estado do Tocantins (ABM-TO)