Pastor alerta sobre o divórcio: “O amor não acaba, você que decidiu não amar mais”

O que fazer quando o amor acaba? Essa foi a pergunta que fizeram ao pastor Paulo Junior, fundador e pastor titular da Igreja Aliança do Calvário, localizada em Franca, São Paulo. Ele acredita que biblicamente o amor não acaba. “É impossível o amor acabar, de um crente. ‘Não, mas eu não amo mais’. É você quem decidiu não amar mais ela. Você decidiu não amar mais ele. O que fazer quando o amor acaba? Não, o amor não se acaba. Nunca se acaba. De um crente? O amor não se acaba. Você decidiu não amar mais”, respondeu.

O pastor cita 1 João 4:7 e 8. “Amados, amemo-nos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Quem não ama, não conhece a Deus, porque Deus é amor”. Ele continua: “O que ele está dizendo? Que é impossível um crente não amar. Se você nunca amou ou o seu amor acabou, pode ser que você nunca tenha sido salvo, ou pode ser que você decidiu não amar, porque o amor acabar é biblicamente impossível”.

“Está dizendo aqui, ‘quem ama é nascido de Deus. Quem não ama não conhece a Deus’. Ele também fala sobre Gálatas 5:22. ‘Mas, o fruto do Espírito é amor’. O que é esse fruto do Espírito? Todo crente possui o Espírito Santo habitando nele. E um dos frutos que ele dá é o amor. Todo crente possui amor. O amor acabou? Não. Você decidiu não amar”, colocou.

“Porque que você não está conseguindo lidar com esse homem? Porque você não está conseguindo lidar com essa mulher? Porque você decidiu não amar. ‘Mas, é uma situação que o senhor não entende’. Não precisa entender. Se você decidir amar, porque você tem amor, pois o amor de Deus é derramado pelo Espírito Santo. E se você possui amor, o seu marido pode ser quem for, a sua mulher pode ser quem for, você vai ter isso aqui: ‘O amor é paciente, bondoso, não tem inveja, não se vangloria, não se orgulha. O amor não maltrata, não procura seus próprios interesses’”, alertou Paulo Junior.

“Você, por amar, deve ter paciência. Amar um homem perfeito não é amor, é se adequar. Agora, quando a pessoa é imperfeita, eu preciso utilizar o amor, porque as facetas do amor me fazem suportar, conviver com aquela pessoa deficiente. E as facetas do amor são o que? Paciência, bondade, não ser interesseiro, não se irar facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece. O amor acabou? O amor nunca perece. Está aqui”, ressaltou.

Fonte: Guia-me