Pastor afirma que namoro evangélico não pode ser com pessoa mundana

Pastor afirma que o namoro evangélico para ser santo, o namorado(a) não pode ser do mundo, tem que ser cristão, caso ao contrario o namoro poderá não da certo.

Judeus se unem em clamor a Deus pedindo que Ele “acelere” a vinda do Messias

O pedido de namoro evangélico deve ser feito com sinceridade e respeito. A Bíblia não dá nenhuma indicação sobre a maneira correta de pedir em namoro mas o respeito é uma caraterística essencial de todo bom relacionamento.

Pastor diz que bicicleta é “instrumento do Diabo” e rouba a virgindade das mulheres

Antes de fazer o pedido de namoro, comece pela amizade. Tente se aproximar da pessoa de quem você gosta, para conhecê-la melhor. Um pedido de namoro vindo do nada é assustador e provavelmente não vai correr bem. Ore também a Deus por sabedoria sobre como agir (e por coragem!). – Tiago 1:5

+Pastora que denunciou ex-marido por abuso sexual do filho se casa pela terceira vez e gera polêmica

Na hora de fazer o pedido de namoro evangélico, tenha muito respeito (1 Pedro 2:17). Sua declaração poderá surpreender a outra pessoa e deixá-la confusa. Fale honestamente sobre como você se sente mas com cuidado, sem exageros.

Cantor gospel ministra louvor em missa católica e divide opiniões

Lembre-se: a outra pessoa não tem obrigação de corresponder seus sentimentos. Se rejeitar o pedido de namoro, não se descontrole à sua frente. Não é o fim da amizade.

+“A feitiçaria traz a morte”, diz Feiticeiro que se rendeu a Jesus Cristo

O que você não deve dizer:
“Deus me disse” – os sentimentos são enganosos; alegar uma revelação divina é espiritualizar de mais e nem sempre é verdade – Jeremias 17:9;
“Quero casar com você” – isso só vai assustar; vá com calma (sim, você precisa pensar sobre casamento mas não precisa falar sobre isso logo no pedido de namoro);
“Me dê uma resposta agora” – dê tempo para a outra pessoa pensar e orar sobre o assunto, sem pressão;
“Sem você eu morro” – isso é chantagem emocional e coloca uma pressão injusta sobre a outra pessoa.