Agentes comunitários de Palmas concluem capacitação em Educação Popular em Saúde

Redação Semus

Na manhã dessa quinta-feira, 06, os agentes de comunitários de Saúde da região Norte da Capital participaram do fim do ciclo da capacitação em Educação Popular em Saúde, que visa transformar o trabalho dos servidores através da construção compartilhada do conhecimento e também técnicas de teatro.

Para a agente de Saúde Maria Gorete, que está na profissão há mais de 18 anos e hoje atua no Centro de Saúde da Comunidade (CSC) da Arno 33, a educação popular transforma sua forma de ver o seu trabalho. “Eu já coloco tudo que eu aprendi aqui na minha comunidade, eu me sinto incluída agora como profissional, a forma que o SUS é humanizado é incrível e o que é passado na educação popular é transformador, seja com a forma que ele valoriza o profissional e também o teatro que ajuda você a se integrar com os outros profissionais e a amar seu trabalho.”

Região Sul da Capital

A capacitação será estendida para a região Sul no ano que vem e utilizará as mesmas propostas de promoção e a troca de práticas e conhecimento popular, aproximando os sujeitos da gestão, dos serviços de saúde, dos movimentos sociais e das práticas populares de cuidado. “Ampliar o conhecimento com os agentes comunitários de saúde para que eles consigam ver e entender o quanto o trabalho deles é importante, para que essa intervenção entre eles e a comunidade ocorra. E isso faz com que os profissionais se empoderem e isso transforma a realidade da região”, explicou a coordenadora do Núcleo de Educação Permanente da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), Glória de Paula.

Educação Popular no SUS

A Política Nacional de Educação Popular em Saúde no SUS (PNEPS-SUS) foi instituída em novembro de 2013 com o objetivo de implementar a Educação Popular em Saúde no SUS, contribuindo com participação popular, controle social, formação e as práticas educativas em saúde.

(Edição e postagem: Iara Cruz)

Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of