URGENTE : Evangélicos entram em desespero ao saber das ameaças feita as igrejas do Ceará

Pastores convocam fiéis para oração após ameaça feita as igrejas evangélicas do Ceará.

Imagem ilustrativa

A série de ataques promovidos por facções criminosas no Ceará está causando pânico nos moradores e servindo para revelar o quadro de insegurança pública no estado, governado por Camilo Santana (PT), de maneira que até às igrejas evangélicas estão sendo ameaçadas de ataque, segundo informações do Rev. Emilio Garofalo Neto.

“Irmãos, clamemos em oração pela situação em Fortaleza. O caos está seríssimo. Tenho informações por um pastor de lá que várias igrejas evangélicas irão cancelar seus cultos amanhã”, diz a mensagem repassada pelo pastor e escritor Franklin Ferreira em sua rede social.

A denúncia explica que os criminosos pretendem retaliar às igrejas porque acreditam que a vitória do presidente Jair Bolsonaro foi resultado do apoio dos evangélicos. “O crime organizado está ameaçando ataques às igrejas por julgar que a eleição do presidente está fortemente ligada à ação evangélica. Oremos!”, conclui a mensagem.

O pastor Wilson Porte Jr. também se manifestou, repercutindo a gravidade da denúncia e pedindo orações pelas igrejas do Ceará.

“Em oração pela população do Ceará. Deus tenha misericórdia de vocês, especialmente igrejas e pastores, alvo dos ataques para este final de semana. Deus intervenha e não permita acontecer o que criminosos afirmaram que farão às igrejas neste domingo”, escreveu ele, também em sua rede social.

Cenário de caos
Desde a semana passada o Ceará sofre com ataque de criminosos em várias cidades. Ônibus foram queimados e prédios públicos atacados. Os criminosos tentaram até derrubar um viaduto com explosivos. Ao todo 120 ataques foram registrados.

O Rev. Elizeu Dourado de Lima, da Igreja Presbiteriana de Fortaleza, fez uma série de exortações para os membros da sua denominação sobre a responsabilidade de orar pelo estado, união da população e abandono das intrigas pessoais em nome da política.

“As eleições passaram e a minha palavra pastoral precisa ser observada. Qual é o papel do crente agora? Orar pelas autoridades instituídas. É triste que um crente não entenda isso”, disse Elizeu na mensagem do último domingo (6).

“É interessante que neste momento de guerra contra o governo, facções inimigas se unem para enfrentar para desafiar as autoridades e crentes em Cristo Jesus se desunem. O que é isso? Você não pode permitir essas conversas dentro da igreja. Ameaça o vínculo da paz. Respeite o que o outro fez nas eleições”, continua o pastor.

Elizeu ressalta que independentemente das visões políticas, o presidente Bolsonaro está eleito e empossado. O bem comum deve ser observado e os cristãos devem fazer o seu papel como Igreja de Cristo, em prol do país e não de partidos.

“Quero conclamar a Igreja, porque nós temos um presidente que se chama Jair Messias Bolsonaro. Não tem como você dizer que não tem presidente ‘porque você não votou’. A palavra pastoral precisa ser dura neste momento”, disse ele.

“Já estamos enfrentando coisas assim [divisões] na igreja. É uma ignorância um crente dizer que não tem um presidente ‘porque não votou’. Vamos esperar as coisas andarem e vamos orar”, destaca. “O crente é chamado para orar por todas as autoridades constituídas (Romanos 13)”. Assista abaixo:

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of