André Valadão cansa e “quebra o silêncio” sobre ataques a sua linha de cartão de crédito

No último dia 18, o cantor gospel e pastor da Igreja Batista da Lagoinha, André Valadão esclareceu o caso sobre o lançamento do novo cartão sem anuidade em parceria com o BMG.

O vídeo promocional após ter sido publicado, rapidamente ganhou repercussão negativa, tanto nas mídias seculares como nas cristãs, sendo bastante criticado pelos internautas e fãs do cantor.

André expôs o real motivo de ter lançado o cartão de crédito consignado, onde afirmou que o mesmo era só mais um produto que a marca “Fé” havia lançado.

“Tem muita gente revoltada com o cartão de crédito, pensando que a gente está comercializando a fé ou comercializando a igreja. Gente deixa eu te falar, a marca fé é uma marca como outra marca, é uma marca de um produto que você comercializa”, disse Valadão após a polêmica

O pastor ainda disse que este, fora lançado no culto em período dos avisos e não na hora da ministração, até porque não se tratava de um “comércio” da igreja e dos membros.

André pediu para que os fãs e seguidores se acalmassem em relação à isto, que outrora teria surgido como uma comercialização da “fé” dos cristãos e possivelmente da igreja.

Os produtos da marca que o pastor comercializa, circula desde o ano de 2000 e tem um segmento de produtos como qualquer outra marca.

+Malafaia recebia $40 mil dólares de Edir Macedo, mensalmente, diz Caio Fabio

Valadão disse que em nenhum momento pensou em comercializar algo que não se compra e sim se adquire por intermédio de Deus, e que já são 19 anos que pastoreia a igreja porém, não ver motivos para fazer comércio de uma coisa que é o trabalho dele por fora, mas que automaticamente engloba a sociedade da igreja, já que a maior parte de seu tempo é cuidando das ovelhas.

Por fim, o cantor gospel ressaltou que é só mais um cartão como qualquer outro por aí, e que de crente ao ateu qualquer pessoa pode adquirir este e usufruir do mesmo.