Daciolo profetizou guerra entre Brasil e Venezuela e muitas mortes e está se cumprindo?

Presidential candidate Cabo Daciolo of Patriots holds the Bible during a television debate at the Rede TV studio in Osasco, Brazil August 17, 2018. REUTERS/Paulo Whitaker

O Cabo Daciolo, ex-candidato a presidência da república e ex-deputado federal, se tornou o novo oráculo gospel brasileiro.

É muito comum encontrar artigos publicados na mídia independente, atribuindo a ele profecias sobre o que vem acontecendo nos últimos dias, sobretudo no cenário evangélico.

Um exemplo dessas profecias que misteriosamente parece haver se cumprido, é diretamente relacionada a “queda” do pastor Reuel Bernardino, agora ex-presidente do Gideões Missionários da Última Hora.

Além de Reuel perder o cargo de presidente da instituição, mesmo sendo filho legítimo do fundador, o pastor Hueslen Santos, vice-presidente, contraiu recentemente uma paralisia facial considerada grave.

Castigo, profecia ou acaso, esses episódios aconteceram depois que Daciolo pediu que eles repartissem a oferta de um dia do Gideões, com todos os fiéis que estavam no evento.

Como eles negaram a “revelação” de Daciolo, o político, que não se apresenta como pastor, disse que se fosse de Deus, então eles pagariam o preço da desobediência.

Guerra entre Brasil e Venezuela
Desde que o governo brasileiro passou a ser alvo de ameaças do governo venezuelano, por enviar ajuda humanitária ao país, inclusive algumas ameaças seriam de que mísseis venezuelanos estariam apontados para o Brasil, passaram a surgir rumores de que Daciolo havia profetizado isso.

A notícia circula em vários grupos de Whatsapp, e cita áudios e vídeos em que o Cabo Daciolo prevê uma crise entre o Brasil e um país vizinho, que culminaria com uma guerra violenta.

Segundo os áudios, Daciolo prevê a vitória do Brasil na suposta guerra. – ‘”O Senhor dos exércitos nos dará vitória, e não ha inimigo que possa nos impedir de ser uma nação poderosa na terra.”

A notícia no entanto, não foi confirmada pela assessoria do ex-deputado.