Guarda Metropolitana de Palmas tem a sua primeira servidora a se aposentar; confira

Redação Sesmu
Elza Alves da Silva Sá é a primeira guarda a receber à aposentadoria durante os 26 anos de criação da Guarda Metropolitana de Palmas. Ela entrou no concurso de 2002, e nesta sexta-feira, 22, recebe homenagens dos seus colegas pelo comprometimento e profissionalismo demonstrado nos seus 16 anos de serviço junto à Instituição.

A servidora pública conta que esses 16 anos e sete meses na corporação, foram anos de grandes experiências. “Entrei para a GMP através do concurso público em 2002, onde atuei tanto no Operacional quanto no Guardião Escolar, Classe B. Hoje eu olho para trás e vejo que foi uma ótima escolha”.

Elza não se aposentou com as prerrogativas da Lei nº 2.400 que concede Aposentadoria Especial à GMP, de 9 de Julho de 2018, assinada pela prefeita Cinthia Ribeiro. Essa Lei é uma conquista da categoria que agora tem os mesmos benefícios de aposentadoria das outras forças de segurança públicas. Uma vez que foi aprovada a Lei Federal nº 19/2018 que reconhece as guardas municipais como órgão policial, tendo os agentes das guardas direito a aposentadoria especial, da mesma forma como os demais agentes de segurança pública.

“Não me aposentei pela lei especial, mas pela regra geral do servidor público, com 55 anos de idade e 30 anos de contribuição. Mesmo assim, é um privilégio ser a primeira GMP a conseguir a aposentadoria, e ainda mais sendo uma mulher. Sinto-me com a sensação de missão cumprida. É um novo tempo em minha vida, e sem dúvidas, sentirei muita falta dos meus colegas”, complementou a guarda aposentada.

A servidora recebe as homenagens na tarde desta sexta-feira, 22, no Quartel da Guarda Metropolitana de Palmas, quando em forma simbólica entrega ao comandante da GMP, Florisvaldo Borges Leal, os uniformes usados em seu período de trabalho pela instituição.