Moisemar Marinho e Claudemir Portugal rejeitam aumento da tarifa de transporte urbano e apresentam proposta alternativa

Os vereadores são os membros do Conselho Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte (CMAMTT)

Na sexta-feira, 15, os membros do Conselho Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte (CMAMTT), entre os quais os vereadores de Palmas, Moisemar Marinho (PDT) e Claudemir Portugal (PRP), participaram da reunião do referido Conselho, oportunidade em que foi discutido o reajuste da passagem do transporte coletivo da capital. Na assembleia cinco propostas foram apresentadas pelos diversos membros que fazem parte do Conselho, entretanto, todas foram rejeitadas pelos parlamentares.

Como alternativa os vereadores apresentaram as seguintes propostas: manutenção do valor da tarifa nos R$ 3,75 (três reais e setenta e cinco centavos); que a prefeitura isente a taxa de fiscalização de R$ 0,05 recolhida pela Agência de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos de Palmas (ATR); e que, o Governo do Estado isente o ICMS de 17% cobrado sobre os combustíveis utilizados pelo transporte público, assim como houvera feito com o combustível utilizado pela aviação.

A prefeitura de Palmas, na pessoa da gestora Cinthia Ribeiro (PSDB), se comprometeu a encaminhar a proposta ao governador Mauro Carlesse (PHS), no que será auxiliada pelo ex-menbro da Câmara de Palmas, o Deputado Estadual Ivory de Lyra (PPL). Na mesa de negociação o SETURB se comprometeu, caso essas propostas sejam aprovadas, absorver os 2% de aumento proposto, não onerando a tarifa, além de colocar em circulação 20 (vinte) novos ônibus.

Os vereadores justificaram que rejeitam o aumento da tarifa do transporte público devido ao cenário atual de crise financeira, como também, em razão das naturais dificuldades da população em arcar com os custos do acréscimo.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo