Moradores ateiam fogo em Pneus em frente a balsa de Porto Nacional e pedem que travessia por balsa seja de graça

A ponte que tem 40 anos foi interditada por causa do risco de desabamento. Manifestantes pedem que a travessia seja de graça. Os valores variam entre R$ 8,50 e R$ 326,25

Os moradores de Porto Nacional fazem, desde a madrugada desta quarta-feira (27), um protesto no local onde vai ser instalada a balsa para fazer a travessia sobre o rio Tocantins. A ponte que tem 40 anos foi interditada por causa do risco de desabamento. Manifestantes pedem que a travessia seja de graça. Os valores variam entre R$ 8,50 e R$ 326,25.

A previsão é que ainda nesta quarta-feira a balsa comece a funcionar. Mas, a intenção dos moradores, é fechar o local e impedir o início da operação. O assistente financeiro Thiago de Oliveira, de 22 anos, disse que os moradores só vão sair do local até falar com algum representante do governo.

“Eu moro em Porto Nacional e trabalho em Pinheirópolis, utilizo a balsa todos os dias. É impossível pagar esse valor. Eu que ando de motocicleta, terei que pagar cerca de R$ 80 por mês”.

Assim como ele, muitos moradores da cidade que trabalham ou estudam em outras cidades vão ter que pagar para usar o serviço. Para pedestres, ciclistas e veículos oficiais o embarque será gratuito.

Para fazer o protesto, moradores estacionaram carros às margens do rio Tocantins e colocaram pneus. Um manifestante usa o microfone para convocar mais pessoas ao movimento.

Com informações g1.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo