Prefeita Cinthia determina antecipação de pagamento de servidores; gestão injetará R$ 41,6 milhões na economia palmense

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, determinou a antecipação do pagamento de fevereiro dos servidores. Os valores serão depositados na conta do funcionalismo a partir da 0h desta quinta-feira, dia 28.

De acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Humano, o valor liberado é de R$ 41.674.616,13. “É um dinheiro que vai ser injetado no comércio local, movimentará a econômica e é importante não só para os servidores, mas para a população em geral para, por exemplo, manutenção de empregos, dos empreendimentos da capital e do giro da nossa economia”, afirmou a prefeita.

Para a chefe do Executivo, a gestão tem feito todos os esforços para contemplar e beneficiar o funcionalismo público. “Este é mais um esforço da gestão feito para beneficiar os servidores. Em que pese o momento de recuperação econômica do país e as dificuldades financeiras dos Poderes, a antecipação do pagamento é fruto de um planejamento da administração que preza por valorizar seus funcionários, que são os responsáveis por manter os serviços públicos em funcionamento com a máxima qualidade que o cidadão palmense tem direito”, disse.

COMPROMETIMENTO

Cinthia Ribeiro reafirmou o comprometimento da Prefeitura de Palmas com os direitos dos servidores. “A Prefeitura sempre esteve aberta ao diálogo com os representantes da categoria. No último dia 19, por exemplo, determinei e quatro secretários da gestão se reuniram com o sindicato [dos Servidores Municipais de Palmas, o Sisemp] e firmaram um compromisso de apresentar no próximo dia 11 respostas às demandas da categoria”, declarou.

Conforme a Secretaria da Comunicação informou em nota, técnicos da Prefeitura se empenham na elaboração de um cronograma de pagamento das progressões de todas as classes de servidores públicos municipais que deve ser apresentado ainda no mês de março. “Por se tratar de um estudo que enquadra todas as categorias, demanda maior tempo e responsabilidade para que o orçamento da folha de pagamento municipal não seja comprometido”, informou a Secom.