Ajude os cristãos perseguidos através da sua oração

Mais da metade dos católicos norte-americanos dizem que estão muito preocupados com a perseguição de cristãos em todo o mundo, com 58% em 17% de uma pesquisa semelhante há um ano.

Mais da metade dos católicos norte-americanos dizem que estão muito preocupados com a perseguição de cristãos em todo o mundo, com 58% em 17% de uma pesquisa semelhante há um ano.

Quando solicitados a classificar suas preocupações sobre questões globais, os entrevistados consideraram a perseguição aos cristãos um problema um pouco mais importante que a mudança climática (57%), mas menos importante que o tráfico de seres humanos (82%), a pobreza (74%) ea crise de refugiados ( 60%).

Pediu-se aos católicos norte-americanos que opinassem sobre a perseguição cristã em uma pesquisa conduzida pelo Aid to the Church in Need-USA, uma fundação pontifícia baseada em Nova York, e a McLaughlin & Associates, uma empresa nacional de pesquisa de opinião.

A pesquisa nacional de 1.000 adultos católicos foi realizada on-line com convites de pesquisa distribuídos aleatoriamente dentro de unidades geográficas predeterminadas.

46% dos entrevistados disseram que a perseguição global aos cristãos é “muito grave”, um aumento de 16% em relação à pesquisa de 2018. Eles classificaram o Irã como o país onde os cristãos são mais severamente perseguidos.

Em seguida, estavam o Iraque, a Síria, a China, a Coreia do Norte, o Paquistão e a Arábia Saudita.

De acordo com a Ajuda à Igreja em Necessidade dos EUA, a pesquisa teve como objetivo medir quão conscientes os católicos norte-americanos são de perseguição cristã, os países e regiões onde eles consideram os cristãos os mais severamente perseguidos e medidas específicas e políticas que eles querem. governos a buscar combatê-lo.

Os inquiridos também foram questionados sobre até que ponto sentem que o Papa Francisco, os bispos dos EUA e as suas próprias paróquias estão a fazer da questão da perseguição cristã uma prioridade e que acções acreditam que podem e devem tomar.

Enquanto apenas 19% dos entrevistados disseram que sua paróquia está muito envolvida com a questão da perseguição global aos cristãos, mais da metade (51%) disse que o papa Francisco está “muito envolvido” com a questão. Quase um em cada quatro dos católicos dos EUA disse que seu bispo está muito envolvido com isso, e 27% não tinham certeza sobre o envolvimento de seu bispo.

Quando perguntados sobre o que deveriam fazer para ajudar os cristãos perseguidos em todo o mundo, os entrevistados classificaram a oração como a mais alta, seguida pela conscientização no nível paroquial, doando para agências que trabalham para apoiar cristãos perseguidos e contatar seus membros do Congresso.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo