Hélio Santana critica decreto do Governo que restringe atuação da Polícia Civil: “estes atos são ilegais e inconstitucionais”

Na sessão parlamentar desta terça-feira (12), o Vereador Hélio Santana repudiou o decreto em que proíbe delegados da Polícia Civil de criticar autoridades públicas em entrevistas ou divulgar nomes de pessoas investigadas em operações policiais.

Na última seção parlamentar da semana passada Santana, também havia se posicionado contra as medidas tomadas pelo Governo contra delegados que se posicionavam em desfavor a gestão.

Para o parlamentar Hélio Santana que é agente da Polícia Civil do Tocantins, o Decreto é inconstitucional, Limita a atuação da Instituição, e vulnera os termos da constituição federal, “não e através de decreto, não é através de corregedoria, não é através deste tipo de atitude que vai fazer a Polícia civil parar, pois a mesma tem o respaldo principal, que é do povo deste Estado”; Afirmou o Vereador.

“A Polícia Civil é uma Polícia institucional, é uma Polícia de Estado, não é uma Polícia de Governo. Investiga tudo, investiga todos, independentemente de quem seja, a Polícia Civil cumpre com o seu papel constitucional, doa a quem doer, a Polícia civil corta na carne quando precisa cortar, a Polícia civil faz o seu papel constitucional muito bem feito e vai continuar fazendo”; concluiu o Vereador