Polícia Militar cobra informações da AOCP para devolver dinheiro dos mais de 86.000 candidatos

A Polícia Militar publicou nesta segunda-feira (9) uma portaria anulando o concurso realizado em março de 2018 para oficiais e soldados. A anulação tinha sido anunciada em abril em razão das fraudes identificadas, mas recursos do processo ainda tramitavam. A PM disse que ainda aguarda a empresa responsável pelo concurso fornecer dados para devolver o dinheiro das inscrições.

De acordo com a PM, a AOCP se recusou a informar os nomes e CPFs dos candidatos durante o processo. Ela chegou a ser notificada judicialmente para liberar as informações em três dias úteis, mas teria dito que só poderia fornecer os dados em 15 dias úteis contados a partir de 28 de agosto.

O site tentou contato com a AOCP para comentar as alegações e aguarda retorno.

A PM informou ainda que vai iniciar a devolução do dinheiro assim que tiver os dados em mãos. Um edital com todo o processo de restituição deve ser divulgado no site da PM. Ao todo, mais de 70 mil candidatos fizeram a avaliação escrita.

Ainda não foi divulgada nenhuma previsão para a realização de novo concurso.

As fraudes

As provas do concurso foram aplicadas no dia 11 de março de 2018. Foram oferecidas 1 mil vagas para soldado e mais 40 para oficial da PM. Ao todo, mais de 70 mil pessoas fizeram as provas em 17 cidades.

A previsão inicial era que o resultado final de todas as etapas do concurso fosse divulgado em agosto deste ano. O subsídio inicial durante o Curso de Formação de Oficiais é de R$ 4.499,52 e para o Curso de Formação de Soldados é de R$ 2.215,10.

As provas acabaram sob suspeita de fraude após celulares com gabaritos parciais das provas serem encontrados. Após uma investigação interna, 23 candidatos foram eliminados por suposta participação no esquema.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo