Policiais empregados na Operação Hórus Divisa recebem homenagens no Quartel da PM em Palmas

Após 15 dias de operação, que foi a maior já realizada por forças de segurança no Tocantins, os policiais empregados foram recepcionados e homenageados por autoridades, familiares, amigos e colegas de trabalho.

Lara Tavares/ Governo do Tocantins

As equipes de policiais empregados na Operação Hórus Divisa, que ficaram 15 dias em incursões na zona rural da região de Pequizeiro, foram recepcionadas com honra no pátio do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar em Palmas, nesta quinta-feira, 07. O comandante geral da PM, coronel Jaizon Veras Barbosa, o vice-governador, Wanderlei Barbosa, os deputados estaduais, Luana Ribeiro, Olyntho Neto e Cleiton Cardoso, secretários de estado, vereadores e outras autoridades estaduais civis e militares prestigiaram o retorno dos policiais.

Na ocasião, autoridades, familiares, amigos e colegas de trabalho estiverem presentes para recepcionar os nobres policiais. Luciana Pinheiro de Moraes Rodrigues e Nara Núbia Lima Castro, esposas de policiais militares que participaram da operação, estavam emocionadas e agradecidas pelo fim da operação.

Para Luciana, “não foram dias fácies, mas esperamos em Deus e hoje ganhamos nossa recompensa com a volta de nossos maridos”. Já Nara Núbia  disse que, “ junto ao sentimento de alegria também temos o de tristeza, pois infelizmente perdemos um policial, um marido, um pai, um amigo que saiu de sua casa, deixou seu lar para nos defender e não voltou mais, mas sabemos que ele honrou a instituição que ele tanto defendeu e isso é motivo de orgulho para nós”.

Num momento de fé, o padre Sérgio de Sousa Ramos discorreu sobre a gratidão a Deus pelo sucesso da operação, pelo retorno dos policiais e fez uma prece pelo sargento Américo Gama, morto em combate, “que pela misericórdia e bondade de Deus, ele repouse em paz e que o espírito santo conforte familiares e amigos”, orou o padre da Capelania Militar.

Em sua fala o comandante da PM, coronel Jaizon, disse que, “agradecemos a Deus que esses honrados homens estão de volta ao convívio e ao aconchego de seus lares, após exaustivos dias na mata, com alimentação escassa e fatores adversos. Mas, que em nenhum momento vi desânimo no semblante dos senhores. A parceria das forças de segurança estaduais e das de outros estados foi essencial para o êxito da missão. Estamos sempre combatendo o crime em todas as suas modalidades, no Tocantins bandido não se cria e muito menos cresce. E prova disso, foi à desarticulação dessa organização criminosa. Infelizmente, tivemos a morte do sargento Américo Gama, mas seus colegas trouxeram o conforto para sua família nesse momento tão doloroso”, disse emocionado.

O vice-governador Wanderlei Barbosa agradeceu o apoio de todas as forças de segurança envolvidas e o Ministério da Justiça, destacando que, “foi um árduo trabalho no combate à criminalidade e de proteção da sociedade, no qual tivemos a morte de um honrado pai de família em combate, mas também tivemos homens que lutaram até o fim, criando um pavilhão de defesa contra esses criminosos que vieram de outro estado. Vocês são um orgulho”.

Operação Integrada

Durante a Operação Hórus Divisa foram mobilizados cerca de 200 policiais, três helicópteros e 60 viaturas, em 15 dias de atuação. A operação contou com o apoio da Polícia Civil do Tocantins, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, além da Secretaria de Segurança Pública do Pará e Casa Militar de Goiás, estas últimas tendo apoiado com helicópteros.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública considerou a integração de vários estados e a atuação interestadual do bando criminoso para decidir apoiar a Operação no quesito logística, através da Secretaria de Operações Integrada. Esta é considerada a maior operação policial na busca de criminosos em ambiente rural já realizada no Tocantins.

Entenda o caso

No último dia 24 de outubro ocorreu uma tentativa de assalto a um carro forte na estrada vicinal saída para Araguacema. O veículo fazia o transporte de valores de Araguacema para Pequizeiro, quando foram surpreendidos por uma camionete ocupada com cinco indivíduos encapuzados que efetuaram disparos de arma de fogo, para revidar a injusta agressão os ocupantes do carro forte também efetuaram disparos de arma de fogo, momento que o motorista da camionete perdeu o controle e bateu. Os criminosos fugiram em direção a mata e o carro forte seguiu caminho. A PM foi acionada e iniciou incursões na mata em busca dos autores.

Na manhã do dia 31, durante o 1º confronto dos policiais com os foragidos, dois criminosos vieram a óbito. No início da tarde de 1º de novembro novamente em confronto com os policiais, mais dois foragidos vieram a óbito no local e infelizmente um policial militar após ser atingido, quando chegou ao hospital de Araguacema, faleceu. E o terceiro confronto com os foragidos que aconteceu na noite desta quarta-feira, 06, culminou na morte de mais dois foragidos, totalizando seis criminosos localizados.

Durante toda a operação foram encontrados em poder da quadrilha: dois fuzis (calibre 5,56), um fuzil modelo AK 47 (calibre 7,62), duas pistolas calibre .40, um revólver calibre .38, e aproximadamente 500 munições de vários calibres.

Legenda nas fotos

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo