Ação integrada do Governo beneficia comunidades Quilombolas com 17 mil alevinos para produção de peixes

Serão beneficiadas cerca de 70 famílias das Comunidades Quilombolas Baião e Poço Dantas, situadas no município de Almas

Edvânia Peregrini/Governo do Tocantins – 27 de janeiro de 2020

O produtor rural da região sudeste do Estado, que por muito tempo foi castigado pela seca, tem recebido atenção especial do Governo do Tocantins. Depois da instalação das barraginhas para revitalização de córregos e rios, uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) propicia mais uma oportunidade ao pequeno produtor rural, que é a criação de peixes para o sustento da família, por meio do Projeto Povoamento de Alevinos nas Barraginhas. Em sua 3ª edição, doações de 17 mil alevinos serão realizadas nesta sexta-feira, 31, às 9 horas, na comunidade quilombola Baião, situada no município de Almas.

Serão beneficiadas cerca de 70 famílias das comunidades quilombolas Baião e Poço Dantas. Dos 17 mil alevinos, 7 mil são de tilápias doadas pela empresa Aquabel, de Brejinho de Nazaré; e 10 mil peixes redondos pelo Projeto Pirapitinga, de Almas. Além de receber os alevinos, as famílias contarão com palestras orientativas sobre o manejo e nutrição dos peixes e, posteriormente, acompanhamento técnico do Ruraltins.

A expectativa, segundo o chefe do escritório do Ruraltins de Almas, João Filho, é realizar a despesca de cerca de 12 mil quilos de pescado quando atingirem o tamanho e peso estimado em 800 g. Na primeira edição foram doados 6 mil alevinos, com a produção de 3 mil quilos de peixes, e no segundo ano, foram 15 mil e um rendimento de 10 mil quilos.

Para a realização desse projeto, voltado para subsistência e segurança alimentar das comunidades, o Ruraltins conta também com as parcerias da Prefeitura Municipal de Almas, das Associações Quilombolas, Empresa Socil Nutrição Animal e Radicalmas FM.

Barraginhas

As barraginhas são pequenas bacias de captação de águas da chuva e de enxurradas que foram construídas em 17 municípios do território sudeste do Tocantins, região que possuem longos períodos de estiagem. O projeto é desenvolvido pela Semarh em parceria com o Ruraltins visando propiciar a infiltração destas águas no solo, diminuindo os efeitos da erosão e do assoreamento e melhorando ainda a recarga dos aquíferos subterrâneos.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo