Forças de Segurança do Estado divulgam estatísticas criminais do Balanço da Segurança 2019

Lara Tavares/Governo do Tocantins

Foi divulgado na manhã desta terça-feira, 28, na sala de reuniões do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em Palmas, o Balanço da Segurança, por meio de demonstrativos das atividades realizadas pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil em 2019, bem como estatísticas criminais, que apontam a alta produtividade das Forças de Segurança Pública do Estado.

A entrevista coletiva foi composta pelo comandante geral da PM, coronel Jaizon Veras Barbosa, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Reginaldo Leandro da Silva, o secretário de Segurança Pública do Estado, Cristiano Sampaio, e a delegada-geral de Polícia Civil em exercício, Raimunda Bezerra, que avaliaram como positivo o Balanço da Segurança 2019.

As estatísticas sobre a atuação da Polícia Militar demonstram que em comparação a 2018 houve uma redução de 19,5% no total de atendimento de ocorrências de furto de veículo automotor, furto em estabelecimento comercial e furto em residência.

Em relação a roubos, os índices novamente revelam uma redução de 28,7% para roubo a transeunte, de 30,5% para roubo de veículo automotor, de 3,1%  roubo em estabelecimento comercial e com maior quantitativo de redução, de 37,9%, roubo em residência. Crimes de homicídio e de tentativa de homicídio reduziram de 745 em 2018 para 683 em 2019, isto é, teve queda de 8,3%. Já porte de drogas caiu 20,2%. Os crimes relacionados a arma de fogo como porte ilegal e localização reduziram 6,1% em 2019.

As ocorrências que não apresentaram redução são: morte a esclarecer com 7,8% (268 em 2019 para 289 em 2019), violência doméstica que aumentou 5% (de 1.926 em 2018 para 2.022 em 2019), localização e apreensão de drogas com 5% (de 20 em 2018 para 21 em 2019), e tráfico de drogas com 20,5% (de 239 em 2018 para 288 em 2019).

Em relação ao aumento de atendimento de violência doméstica, o comandante geral da PM afirmou que, “nós temos feito todas as ações para reduzir índices de violência doméstica. Fizemos curso no ano passado, estendemos para todas as unidades do estado, a fim de preparar os nossos policiais para lidar com este tipo de ocorrência. Então, o aumento desses índices certamente se deu a um trabalho efetivo que buscou intensificar a nossa atuação”. E ainda, “acerca do panorama geral, observa-se que houve reduções expressivas em diversas naturezas de ocorrências da PM fruto do trabalho integrado das forças de segurança”, pontuou.

Dados da Secretaria de Segurança Pública e o Corpo de Bombeiros Militar também apresentaram resultados que reforçam o aprimoramento das ações conjuntas e que ressaltam a redução da criminalidade no estado. A delegada-geral de Polícia Civil em exercício, Raimunda Bezerra, frisou que “as estatísticas decorrentes de ações implementadas pela instituição em repressão ao crime demonstra a eficiência e a efetividade do trabalho realizado pelos policiais”, justificou.

 De acordo com o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Leandro, “o trabalho preventivo resulta em redução de ocorrências, a atuação das demais forças de segurança refletem nos atendimentos do Corpo de Bombeiros, quanto mais trabalha a Polícia Militar e a Polícia Civil menos ocorrências teremos registradas”, afirmou.

O secretário de Segurança Pública do Estado, Cristiano Sampaio, fez considerações sobre as ações de Segurança Pública implementadas no Tocantins, bem como sobre a importância da integração das Forças de Segurança a fim de reduzir a criminalidade. “Temos feito um esforço pra entender o que está acontecendo, ter um diagnóstico claro, e identificar os principais locais onde os índices estão subindo. O que esperamos é que haja uma redução nesse segundo semestre com as ações integradas e conjuntas das forças de segurança e diagnósticos claros. Forças de segurança pensando juntas, com mais informações, atendem melhor a sociedade com a redução dos índices de criminalidade”, enfatizou o secretário.

Crédito das fotos: Paulo Versiani