Pesquisa do Procon Tocantins aponta variação de até 192,31% nos preços do material escolar

 O Procon Tocantins  realizou pesquisa em cinco  papelarias da Capital nos dias 02,03 e 06 de janeiro de 2020. Mais de 80 itens foram pesquisados apontando uma variação de 192,31% nos preços.

 

 

Luciene Lopes/Governo do Tocantins

Com o início do ano, muitas famílias já se organizam para a volta às aulas e com isso realizar a compra de material escolar. Para auxiliar o consumidor, o Procon Tocantins realizou entre os dias 02, 03 e 06 de janeiro uma pesquisa de preço de material escolar para o ano letivo de 2020.  O Órgão de defesa do consumidor pesquisou os preços de 83 itens em cinco estabelecimentos comerciais da Capital e encontrou uma variação de até 192,31%.

Entre os produtos pesquisados estão canetas, apontadores, borrachas, cadernos, colas em bastão e líquida, giz de cera, lápis preto, lapiseiras, marca texto, massas de modelar, réguas, tesouras, corretivos, papel, pincel e tinta. A pesquisa completa pode ser conferida no site do Procon.

A pesquisa do Procon Tocantins, apontou que o item que atingiu maior variação de preços foi a régua plástica de 30 cm, com variação de 192,31%, vendida entre R$ 0,65, e R$ 1,90. Em segundo, ficou o apontador de lápis, com variação de 150%, comercializada entre R$ 0,60 e R$ 1,50. Em terceiro lugar, vem o giz de cera – estojo 12 cores, com variação de 137,19%, comercializada entre R$ 1,99 e R$ 4,72.

Para o superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, a pesquisa tem como principal objetivo fornecer ao consumidor uma amostra dos diferentes  preços que ele pode encontrar no mercado de material escolar. Assim como auxiliá-lo a procurar os estabelecimentos que oferecem melhor preço e incentivar para que adquiram o hábito de pesquisar antes efetuar as compras.

“Essa pesquisa realizada pelo Procon é imprescindível para o consumidor, porque o norteia para as compras do material. É importante também verificar quais produtos da lista o consumidor já possui em casa e se ainda estão em condições de uso e, ainda,  observar o que deve e o que não deve ser solicitado pelas escolas”, afirmou o gestor.

Formas de pagamento e denúncias

O gerente de fiscalização Magno Silva, destacou que é necessário verificar as formas de pagamento. “Orientamos que nossos consumidores prestem atenção nas formas de pagamento e se as estão de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC). Em caso de dúvida ou denúncia que procure o Procon Tocantins”, destacou Silva.

No Tocantins, solicitação de informações e ou denuncias devem ser realizadas por meio do Disque Procon 151, o Whats Denúncia (63) 9216-6840, ou ainda junto aos núcleos. 

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo