Freitas é contra o Comitê responsável tomar decisões acerca do COVID-19 sem ouvir comércio, empresas, sociedade e vereadores

Durante sessão ordinária de terça feira, 31, na Câmara Municipal de Palmas, o vereador Rogério Freitas (MDB) usou a tribuna para questionar as ações do Poder Executivo em relação a crise da Pandemia do coronavírus na capital. Conforme o vereador não é possível assistir tudo isso passivamente, pois o Legislativo não foi convidado para reunião para decidir o que é melhor para a população.

Freitas explicou que fechar comércio e ficar em casa não é a única medida a ser adotada. “É um ato isolado. Pegar um empresa que tem três colaboradores e dizer que ele não pode atender é difícil. Não é mais fácil dizer que pode atender de acordo com as regras? Máscara, álcool em gel, distanciamento de dois a três metros?”, questionou.

Além disso, o parlamentar explicou que não é a favor de expor as pessoas a doença, porém, não se isola um vírus no período de 15 ou 20 dias. “Qual será o plano de ação da gestão para combater o vírus nas pessoas infectadas? Tem que se precaver e adotar as medidas estabelecidas pelos profissionais da saúde e seguir”, defendeu.

Por fim, Freitas ressaltou que é contra o comitê responsável tomar decisões acerca da doenças e deliberar sem ouvir comércio, empresas, sociedade e vereadores. “Não será possível enfrentarmos essa crise só isolando as pessoas. O isolamento já existe em Palmas desde deflagrada a Pandemia, e as pessoas continuam aparecendo infectadas, pois o vírus já estava em circulação”, assegurou o vereador dizendo que os interesses da cidade precisam ser defendidos.

Etiquetas
Comentários
avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo